V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Alunos de História realizam 3º Sergipanarte

Exposição e palestras sobre arte em Sergipe são uma forma de resgate cultural

às 16h47
Compartilhe:
Exposição de artesanato

Exposição de artesanato

A literatura de José Calazans Brandão da Silva, Silvio Romero, Tobias Barreto, Maria Thétis Nunes, Luis Antônio Barreto; a música de Chiko Queiroga e Antônio Rogério, Amorosa, Patrícia Polayne, Karne Crua e Maria Scombona. Essa é apenas uma pitada da terceira edição da Mostra de Arte Sergipana – Sergipanarte –, evento promovido no Campus Aracaju Centro da Universidade Tiradentes, por alunos do curso de História. O Sergipanarte foi aberto na noite dessa segunda-feira, 3, e prossegue durante toda esta terça, 4 de junho.

O projeto é desenvolvido por estudantes da disciplina História da Arte. “A turma fica encarregada de apresentar artistas sergipanos na literatura, música, artes plásticas, artesanato e culinária. No início do semestre nós trabalhamos a arte no mundo, depois no Brasil e agora é o momento de fazer o aluno perceber que a arte sergipana tem sua representatividade, sua importância”, afirma a professora titular da disciplina, Silvania Santana Costa.

De acordo com coordenador de História, professor Rogério Freire Graça, o Sergipanarte demonstra uma preocupação do curso em resgatar cultura sergipana de forma geral. “Incentivar nossos alunos a investigar é uma forma de resgatar, divulgar e preservar as nossas raízes. O Estado se Sergipe peca pela falta de registros nesse sentido e aí nós temos que contar com a história oral e tentar registrar isso agora. É uma preocupação que todo sergipano deveria ter”, comenta.

No 6º período de História, Rogério da Silva Santana integra o grupo de pesquisa sobre música. Um trabalho que rendeu boas descobertas ao estudante. “Infelizmente, a maioria das bandas locais reproduzem músicas de fora, mas nós focamos alguns artistas sergipanos que tem respaldo em outros Estados, como Patrícia Polayne, que começa a consolidar uma carreira no sudeste e sul do Brasil. Poucos sergipanos sabem disso, portanto, esse nosso trabalho é importante até mesmo para que as pessoas a dar valor aos artistas da terra”, avalia.

PALESTRAS

Rogério Santana fez pesquisa sobre música em SE

Rogério Santana fez pesquisa sobre música em SE

Além da exposição, a programação do Sergipanarte também apresenta palestras. Neste semestre, Antônio Porfírio de Matos Neto, bacharel em Direito pela Unit, técnico agrícola e pesquisador, falou sobre O Cangaço em Sergipe. Já o secretário de Cultura do Município de Laranjeiras, Irineu Fontes, discorreu sobre cultura popular.

“Numa época de globalização, quando todo mundo acha que conhece o mundo por meio da internet, quem não conhece sua vila, não conhece nada. É preciso mostrar, sobretudo aos nossos jovens, a cultura de Laranjeiras, Estância, Japaratuba, Propriá, tanta coisa boa, tantos nomes importantes que precisam ser conhecidos e aí sim, nós vamos para a globalização com informações para passar sobre nossa terra”, diz Irineu Fontes. 

 

 

 

 

 

 

 

Coordenador Rogério Freire e professora Silvânia Santana

Coordenador Rogério Freire e professora Silvânia Santana

Compartilhe: