V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Atuação profissional do biomédico no diagnóstico oncológico é destaque em encontro com egressos

O encontro solidário arrecadou alimentos que foram doados para ONG que acolhe pacientes adultos com câncer

às 01h28
Aula inaugural
Aula inaugural
Coord. Curso Biomedicina, Patrícia Almeida, Prof. Isana Karla, coord.de estágio e Cleide Batista, da AAACASE
Compartilhe:

“As habilitações do biomédico no diagnóstico e terapêutica do Câncer” foi tema de mesa-redonda realizada pelo curso de Biomedicina da Universidade Tiradentes, ainda no início de março, que contou com a participação de egressos da Unit.  

A biomédica Luciana Pinheiro falou sobre o “Suporte transfusional em pacientes oncológicos”; já o o biomédico José Reinaldo abordou “O papel do biomédico histotecnologista clínico frente ao câncer”; e a temática “Rastreio do Câncer através da imaginologia” foi apresentada pelo biomédico Thomaz Costa.

Para a coordenadora do curso, professora Patrícia Almeida, esse encontro ampliar o entendimento dos calouros quanto às diversas áreas de atuação do biomédico em Aracaju(SE).  “Além das palestras, apresentamos vídeos de outros egressos, relatando sobre a atuação do biomédico.  A nossa intenção foi mostrar o cenário do Brasil para o profissional da área”, disse.

Os calouros tiveram a oportunidade de conhecer histórias dos estudantes Leonan Oliveira de Souza e Mateus dos Santos, que estão em estágio obrigatório no maior hemocentro do país,  graças a um acordo de cooperação entre a Universidade Tiradentes e a Fundação Pró Sangue.

Já o egresso Jhimy William, biomédico histotecnologista, formado há um ano pela Unit,  foi contratado, recentemente, pelo Hospital Albert Einstein, em São Paulo e também compartilhou sua história por vídeo, direto de São Paulo (SP); assim como a recém graduada Flávia Karen Carvalho Garcia que foi aprovada, em sexta colocação, para a residência em imagem do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo.

Solidariedade

Para além de um agendamento da aula inaugural, a coordenadora explica que foi feito aos alunos um convite muito especial. “As conferências abordaram três habilitações diferentes da Biomedicina que trabalham com câncer, consequentemente, a sugestão para a doação de alimento ou material de limpeza seria para uma instituição que realiza atendimento para esse público. A doação não foi obrigatória, mas houve engajamento e a força da solidariedade nos permitiu arrecadar cerca de 100kg de alimentos não perecíveis e 30 produtos de higiene pessoal que foram doados para Associação de Apoio ao Adulto com Câncer no Estado de Sergipe- AAACASE”, revelou.

Todo material foi entregue na primeira semana de abril na sede da instituição que fica localizada na zona oeste da capital. “Nós mantemos hoje duas casas de acolhimento desses pacientes. Essa que fica no bairro Siqueira Campos e outra no Inácio Barbosa, na zona sul de Aracaju, região onde há uma clínica de radioterapia próximo”, explicou Cleide Batista, membro da diretoria financeira da Instituição.

AAACASE

A Associação de Apoio ao Adulto com Câncer no Estado de Sergipe é uma organização não governamental que vive exclusivamente de doações e trabalho voluntário. Fundada em 2001, a AAACASE, conta com uma equipe multidisciplinar que desenvolve trabalho social e psicossocial com usuários de Sergipe e, também, de outros Estados.   

Durante o tratamento, usuários e seus acompanhantes ficam hospedados na instituição onde são ofertadas cinco refeições por dia, além de medicamentos, auxílio transporte e visitas domiciliares. Todos os meses, a ONG distribui cerca de 120 cestas básicas.

A instituição que possui 1.377 pacientes cadastrados, com um fluxo mensal de 280 pessoas atendidas, mantém projetos de valorização e resgate da autoestima, bem estar físico e psicológico, reabilitação, terapias com dança e ginástica funcional, além do da parceria com “A Casa da Mama” que beneficia mulheres mastectomizadas.

A sede da associação na zona oeste de Aracaju está localizada à rua Vereador João Claro, 262 – Bairro Siqueira Campos.

Compartilhe: