V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Conselho Superior da Defensoria Pública visita instalações do NPJ

Objetivo é intensificar parceria com a Universidade Tiradentes para o atendimento jurídico à comunidade carente

às 09h58
Gestores da Defensoria, da Unit e alunos de Direito na sala do Projeto Reformatório
Gestores da Defensoria, da Unit e alunos de Direito na sala do Projeto Reformatório
Reunião sobre ampliação de parceria
Compartilhe:

Integrantes do Conselho Superior da Defensoria Pública do Estado de Sergipe visitaram as instalações do Núcleo de Práticas Jurídicas da Universidade Tiradentes na manhã dessa quinta-feira, 16. O objetivo da visita foi fortalecer a parceria entre as duas instituições, a partir da utilização da nova estrutura ofertada no NPJ.

“Acredito que no Brasil não exista, em nenhuma outra universidade, pública ou particular, um núcleo tão humanizado quanto este. Verificamos que as instalações são modernas, já pensando no que hoje se busca no Direito, que é a conciliação e a mediação. Realmente a universidade está de parabéns”, avalia o defensor público geral de Sergipe, Jesus Jairo Almeida de Lacerda (confira áudio abaixo).

 

“A Defensoria Pública tem hoje um papel formidável, dedica-se a defender os interesses das pessoas mais desfavorecidas e a Universidade Tiradentes se coloca à disposição para que essa instituição tão importante possa vir para dentro do Núcleo de Práticas Jurídicas, utilizar nossas instalações sem nenhum onus, e que juntos possamos realizar ainda mais em favor da sociedade”, diz o reitor da Unit, professor Jouberto Uchôa de Mendonça.

A Universidade Tiradentes e a Defensoria Pública de Sergipe já trabalham em parceria há cerca de cinco anos no Projeto Reformatório, iniciativa do curso de Direito da Unit que desde 1995 busca corrigir distorções do sistema penitenciário sergipano, por meio da revisão de processos judiciais de detentos que, muitas vezes, já cumpriram pena e estão esquecidos nas casas de detenção do Estado.

“Juntamente com a Defensoria Pública, temos atendido há mais de 2 mil pessoas por ano na Vara de Execução Criminal. É muito importante ampliar essa parceria para o NPJ, com o nosso aluno tendo contato com a realidade, com a comunidade que precisa de atenção jurídica”, ressalta o professor Ronaldo Marinho, coordenador do Projeto Reformatório.

Segundo o coordenador do curso de Direito da Unit em Aracaju, professor Eduardo Macedo, a intenção é que a Defensoria Pública passe a trabalhar também no Centro Judicial de Solução de Conflitos e Cidadania – Cejusc –, fruto de uma nova parceria da Universidade Tiradentes com o Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe. “A Defensoria Pública também está imbuída nesse contexto de mediação e conciliação e nós oferecemos um espaço para que ela possa interagir e participar de forma ainda mais presente com essas medidas de pacificação social, de meios alternativos de solução de conflitos”, afirma Macedo.

Compartilhe: