V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Curso de Educação Física diploma alunos pesquisadores

Estudantes vão trabalhar no novo Laboratório de Biociências da Motricidade Humana

às 10h27
Primeira turma de alunos pesquisadores do LABIMH
Primeira turma de alunos pesquisadores do LABIMH
Professores Silvio Holanda e Cristiano Ferronato
Professor Estélio Dantas coordena laboratório
Rayanne Góis: "Educação Física começa a ser enxergada de forma diferente"
Compartilhe:

O Curso de Educação Física da Universidade Tiradentes promoveu, no último dia 23 de abril, a solenidade de diplomação e brevetação dos acadêmicos pesquisadores do novo Laboratório de Biociências da Motricidade Humana – LABIMH. A entrega dos distintivos de especialidade (brevês) para os estudantes que concluíram o Curso de Formação de Pesquisador ocorreu no Auditório da Reitoria, Campus Aracaju Farolândia. Os alunos foram capacitados para coletar e avaliar dados em 16 grupos de pesquisa integrados ao Laboratório.

“Temos grupos de força, qualidade de vida, flexibilidade, estresse ambiental, entre outros. Estamos muito preocupados com a questão ambiental. O Nordeste tem uma temperatura alta e o exercício físico nessas condições é bastante delicado, por isso, dois grupos trabalham especificamente com as respostas do organismo a ambientes quentes”, exemplifica o professor Estélio Dantas, coordenador do LABIMH.

O Laboratório de Biociências da Motricidade Humana foi instituído em 2 de setembro de 2014 e iniciou as atividades com o registro no Diretório dos Grupos de Pesquisa do CNPq, a criação de uma comunidade no OpenRit, para arquivamento das produções científicas, de páginas na internet e no Facebook. Paralelamente, a sala 10 do Bloco C, Campus Aracaju Farolândia, foi preparada para receber o LABIMH, enquanto profissionais e alunos eram recrutados e selecionados.

“Começamos a trabalhar com o que há de mais precioso, que é o recurso humano. Captamos os alunos de melhor índice acadêmico e, a partir de agora, agregamos equipamentos mais modernos ao laboratório e liberamos os pesquisadores para coletas externas, com atletas profissionais, grupos de idosos, pessoas que se exercitam em escolas, praias, praças públicas. Utilizaremos a ciência para promover melhorias na qualidade de vida das pessoas”, comenta o professor Estélio.

Segundo o coordenador de Pesquisa do Grupo Tiradentes, professor Cristiano Ferronato, a criação do LABIMH e a capacitação dos acadêmicos são importantes tanto para a área de Educação Física, quanto para a pesquisa de forma geral. “Mostram o investimento que a Unit vem fazendo ao longo dos seus 53 anos de atuação. Nos dá orgulho saber que temos professores e alunos interessados no fortalecimento do ensino, pesquisa e extensão, pilares que congregam a universidade brasileira”, comemora.

O coordenador de Educação Física da Unit, professor Silvio Holanda, diz que a criação do Laboratório de Biociências da Motricidade Humana quita uma dívida que o curso tinha como viés da pesquisa. “Estamos dando o primeiro passo no campo da pesquisa e tenho certeza de que será muito proveitoso para os alunos e para os nossos professores. Esse é o maior legado que podemos construir e deixar para as gerações que virão depois”, ressalta.

Egressa do bacharelado em Educação Física pela Unit, Rayanne Góis resolveu fazer a licenciatura, mas trancou o curso temporariamente para concluir um mestrado na área de Fisiologia Humana. Porém, ela não abriu mão de participar das atividades do LABIMH. “Este momento é de fundamental importância porque a Educação Física começa a ser enxergada de forma diferente, a ser respeitada, e a gente começa a entender a importância da pesquisa para o progresso da área e para o nosso desenvolvimento pessoal e profissional”, analisa.

Fotos – Marcelo Freitas

Compartilhe: