V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Egresso do Curso de Design de Interiores da Unit é finalista em prêmio nacional

Prêmio Oxford de Design avalia criações de decoração para linha de aparelhos de jantar

às 14h45
O tema do concurso nacional é “A nova geração de brasileiros”. O objetivo, criar uma decoração para linha de aparelhos de jantar. A inspiração para o trabalho veio da valorização da cultura sergipana e colocou o idealizador, Raphaell Valença, designer de Interiores formado pela Universidade Tiradentes (Unit), entre os três finalistas do Prêmio Oxford de Design. Aos 25 anos, Raphael concorre com profissionais de Goiás e do Rio de Janeiro.
Linha de aparelhos de jantar criada por Raphaell
Linha de aparelhos de jantar criada por Raphaell
Raphaell Valença, designer de Interiores é formado pela Unit e concorre ao Prêmio Oxford de Design
Compartilhe:

A linha vencedora será produzida e comercializada em todo o País. Os três projetos finalistas foram escolhidos por um júri especializado, mas a última etapa da competição é no voto popular. A votação está aberta até amanhã, 29 (clique aqui para votar). O resultado será divulgado no dia 30 de setembro.
A produção do designer sergipano foi inspirada na tradicional festa dos Lambe-sujos e Caboclinhos, realizada anualmente no município histórico de Laranjeiras e que remonta ao período do Brasil Colônia. A festa representa a luta entre negros dos quilombos – os “Lambe-Sujos” – contra os índios – os “Caboclinhos” – mandados pelos brancos para destruir os quilombos.
“A inspiração veio das marcas deixadas pelos brincantes do Lambe-Sujo por toda a cidade. Além disso, a ideia é demarcar as áreas onde geralmente tocamos os utensílios do aparelho de jantar. Estou muito ansioso e a minha expectativa é grande. Se eu receber o prêmio, a cultura sergipana vai ser espalhada pelo Brasil de alguma forma”, explica Raphaell Valença.
Raphael diz que também procurou unir a cultura popular ao design contemporâneo. “Minha proposta foi mostrar um novo tipo de pensamento e ao mesmo tempo fazer uma provocação. Quebrar paradigmas com ideias preconcebidas que temos quando pensamos em como deve ser um aparelho de jantar”, acrescenta.

Compartilhe: