V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Engenheiros: quais as possibilidades do mercado de trabalho?

Professor das engenharias aborda as principais alternativas de atuação para os futuros engenheiros. Qualificação é a saída.

às 19h56
O Mercado de Trabalho Para Engenheiros é tema de live
O Mercado de Trabalho Para Engenheiros é tema de live
Compartilhe:

Por Stefânia Leal e Raquel Passos

O mercado de trabalho, apesar de competitivo, pode oferecer diferentes campos de atuação para uma mesma profissão. Engenheiros em formação ou até mesmo já graduados podem ainda desconhecer as possibilidades dessa carreira, o que, muitas vezes, impede o crescimento ou o investimento no ofício.

Para ampliar as perspectivas mercadológicas desse público das engenharias, a Universidade Tiradentes promoveu a live “O Mercado de Trabalho para Engenheiros” no último dia 28, com o professor e engenheiro mecânico Josan Carvalho de Figueiredo Filho, que também é mestre em engenharia de processos, como convidado.

Sobre a necessidade de ir além da graduação, em busca de desafios, o professor Josan afirma:  “Hoje em dia o número de pessoas graduadas é enorme. Agora, quando falamos de bons profissionais, a conversa muda um pouco. É possível se tornar um bom profissional na medida em que você faz mais cursos e vai se aperfeiçoando”.

O engenheiro dividiu o mercado de trabalho em três principais áreas – contratação com carteira assinada, empreendedorismo e concurso público – para deixar claro que não existe uma área melhor que a outra. 

Segundo ele, os professores da graduação, principalmente os da rede privada de ensino, são peças fundamentais para uma boa rede de contatos que podem impactar em possíveis preenchimento de vagas no mercado de trabalho. “A sua primeira entrevista de emprego é na sala de aula com o professor da graduação, pois o seu professor é também um recrutador”, alerta.

Ao tratar da própria carreira como exemplo, o mestre em  engenharia de processos afirma que durante a graduação não foram abordadas efetivamente as possibilidades de empregabilidade para os engenheiros mecânicos, tanto que o profissional não imaginava que poderia trabalhar na área da engenharia civil. “Eu não imaginava muito um engenheiro mecânico dentro da engenharia civil, pois na minha cabeça a engenharia civil era só para engenheiro civil, mas descobri que era possível e atuei durante alguns anos na área”, relembra.

Confira a live na íntegra no link a seguir:

Compartilhe: