V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Entenda a importância de prevenir o desperdício de alimentos

A insegurança alimentar atinge milhões de pessoas e evitar o desperdício de alimentos pode contribuir para uma alimentação mais completa e saudável

às 14h41
ONU aponta que 60% oriundos dos 27 milhões de toneladas de alimentos desperdiçados no Brasil vêm do consumo doméstico (Reprodução/TV Brasil)
ONU aponta que 60% oriundos dos 27 milhões de toneladas de alimentos desperdiçados no Brasil vêm do consumo doméstico (Reprodução/TV Brasil)
Compartilhe:

O desperdício de alimentos é um tema que merece cada vez mais destaque. Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), o Brasil descarta, por ano, cerca de 27 milhões de toneladas de alimentos que ainda poderiam ser utilizados. A perda do alimento acontece de várias maneiras, a exemplo do manuseio errôneo, do transporte não apropriado ou até mesmo da falta de controle do armazenamento nas centrais de abastecimento.

A professora Surya Escobar, preceptora de estágio do curso de Nutrição da Universidade Tiradentes (Unit Sergipe), o desperdício de alimentos é um problema que precisa ser encarado pela sociedade. “Vivemos em um tempo em que a insegurança alimentar atinge milhões de pessoas. Além disso, estamos perdendo recursos naturais e os problemas ambientais devem ser levados em consideração. Então devemos todos nos responsabilizar contra o desperdício, tanto do ponto de vista coletivo como individual, em casa”.

O aproveitamento integral dos alimentos, além de diminuir o descarte inapropriado dos alimentos, gera uma maior absorção de nutrientes. “Usando todas as partes comestíveis possíveis de um alimento, enriquecemos a refeição. Maior quantidade de fibras, vitaminas e minerais, por exemplo, que são perdidos em cascas e outras partes comestíveis não aproveitadas, poderiam contribuir para uma alimentação mais completa e saudável”, explica a nutricionista.

Segundo Surya, para que alguma mudança de fato ocorra, é preciso que existam campanhas e que o assunto seja tratado constantemente, inclusive nas escolas e na mídia. “Essa não deve ser apenas uma estratégia para economia de dinheiro, mas como uma responsabilidade mesmo, de todos nós para com os problemas gerados pelo desperdício. Além disso, políticas públicas são necessárias e o tema deve estar sempre vindo à tona de forma recorrente”, ressalta a professora. 

O planejamento das refeições, a compra e o armazenamento adequado são as principais formas de evitar o desperdício em casa. As principais dicas da nutricionista são: 

  • fazer lista de compras baseado naquilo que se planejou para fazer; 
  • não ir às compras sem se alimentar para não pegar o que não estava planejado; 
  • limpar e armazenar os alimentos corretamente; 
  • congelar o que dá para ser congelado; 
  • e utilizar as sobras de alguma preparação em outras preparações.

Asscom | Grupo Tiradentes

Compartilhe: