V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Escolas médicas da Unit e da Fits ganham mais três programas de residência

MEC autoriza os cursos de Medicina em Estância (SE) e Jaboatão (PE) a criarem programas voltados para a especialização de médicos graduados, a partir de 2022

às 17h47
As residências criadas nos campi de Estância (SE) e Jaboatão (PE) serão nas áreas de Ginecologia e Obstetrícia, Clínica Médica e Cirurgia Geral (Acervo/Grupo Tiradentes)
As residências criadas nos campi de Estância (SE) e Jaboatão (PE) serão nas áreas de Ginecologia e Obstetrícia, Clínica Médica e Cirurgia Geral (Acervo/Grupo Tiradentes)
Compartilhe:

Os cursos de Medicina das instituições de ensino que compõem o Grupo Tiradentes ganharam mais três Programas de Residência Médica, que começarão a funcionar a partir de 2022. Juntos, eles oferecerão oito vagas para médicos graduados em Medicina por qualquer instituição de ensino credenciada pelo Ministério da Educação (MEC). O funcionamento destes programas foi autorizado oficialmente pelo MEC, após seus processos serem aprovados na última reunião da Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM).

Dois destes programas serão abertos pela Universidade Tiradentes (Unit Sergipe), no Campus Estância: o Programa de Residência Médica em Clínica Médica, com três vagas, e o Programa de Residência Médica em Ginecologia e Obstetrícia, com três vagas. O terceiro será na Faculdade Tiradentes (Fits Piedade), em Jaboatão dos Guararapes (PE), onde funcionará o Programa de Residência Médica em Cirurgia Geral, com duas vagas. 

As residências terão duração de até três anos. Os processos seletivos acontecerão em breve, com previsão de lançamento dos editais para dezembro e início das aulas em 1º de março de 2022. 

Os programas de Residência Médica preparam os médicos para atuar como médicos especialistas em determinadas áreas, em um tipo de ensino de pós-graduação voltado para a profissão. Os cursos dos programas são oferecidos por universidades, faculdades de medicina e instituições de saúde, incluindo hospitais e clínicas onde os médicos residentes poderão trabalhar e lidar com situações práticas. O funcionamento destes programas no Brasil é regulado pela CNRM, que é vinculada ao MEC e aprecia pareceres de uma Câmara Técnica que avalia os pedidos de criação de cursos ou aumento de vagas. 

Asscom | Grupo Tiradentes

Compartilhe: