V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Exposição resgata cultura do povoado São Brás

Ação organizada por estudantes de História EAD do polo de Socorro acontece até próximo sábado, 17, no Shopping Prêmio

às 15h04
Aluna Isabela, prof. Jucá e idealizador do projeto no povoado, Givanildo
Exposição 'Pescando Memórias' segue até 17 de maio no Shopping Prêmio
Luciana: "nosso grande ganho com este trabalho foi dar visibilidade ao projeto e conhecer mais a comunidade"
Compartilhe:

Até próximo sábado, 17 de maio, o shopping Prêmio, localizado na cidade de Nossa Senhora do Socorro, recebe a exposição ‘Pescando Memórias’. A ação extensionista, organizada por estudantes do 6º período do curso de História EAD do polo de Socorro, resgata e preserva o acervo histórico cultural da criação e formação do povoado São Brás, localizado na região metropolitana de Aracaju. Através de banners e peças artesanais, os alunos mostram as tradições e a cultura popular do povoado.

“Dentro das novas perspectivas da história de trabalhar comunidades ditas, anteriormente, inferiores, nós procuramos modificar o olhar e focar de forma periférica e não o centro. Escolhemos o povoado São Brás porque trabalha com um projeto de integração comunitária. Quisemos explorar algo gratificante e de forma bem grandiosa, algo na pesquisa, história. A ideia é colocar os alunos para vivenciar essa história, promovendo uma exposição ao ponto de dar visibilidade a um povoado próximo, mas que muitos não conhecem. É um momento dos alunos e pessoas vivenciarem essa história”, explica o professor-tutor do curso, Jucá Andrade Melo.

Aluna Isabela, prof. Jucá e idealizador do projeto no povoado, Givanildo

Aluna Isabela, prof. Jucá e idealizador do projeto no povoado, Givanildo

A ideia de trabalhar com o povoado surgiu através da estudante do curso, Isabela Santana. Ela, juntamente com o esposo, morador e idealizador do projeto ‘Pescando Memórias – no São Brás’, Givanildo Santana, começou a realizar oficinas e trabalhos de incentivo as artes visuais e desenvolvimento sustentável para moradores no povoado. Logo, as atividades elevou a autoestima dos moradores. “Sinto-me muito gratificante em ver a realização dessa exposição. É muito bom divulgar a história da sua comunidade. Quero levar essa exposição para outros locais, para as pessoas conhecerem o povoado São Brás que é rico em história e cultura”, observa Givanildo.

Sem dúvida, a exposição, que também conta com colaboração da museóloga Vera Helem, chama a atenção de quem passa no local seja pela apresentação artística de chorinho e/ou pelos artesanatos do povoado. A supervisora de restaurante e a dona de casa, Jilza Lima e Magnólia Mendonça, respectivamente, ficaram curiosas com as peças utilizadas para a pesca pelos moradores. “É a primeira vez que conheço a atividade desse projeto e achei muito interessante a cultura local”, ressalta Jilza.

Luciana: "nosso grande ganho com este trabalho foi dar visibilidade ao projeto e conhecer mais a comunidade"

Luciana: “Nosso grande ganho com este trabalho foi dar visibilidade ao projeto e conhecer mais a comunidade”

Para a acadêmica Luciana Andrade, a exposição é oportunidade não apenas para divulgar as ações da comunidade ribeirinha, mas um momento de incentivo a busca pelas histórias do Estado. “Não existe futuro sem conhecer o passado e, muitas vezes, não conhecemos a história do nosso próprio estado. E o nosso grande ganho com este trabalho foi dar visibilidade ao projeto e conhecer mais a comunidade São Brás que tem um potencial cultural, artístico e social muito forte. Para nós é um aprendizado”, avalia Luciana.

Fotos: Marcelo Freitas

Compartilhe: