V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Farmacêutica destaca importância do profissional na área da fitoterapia

Além de participar da inauguração do Núcleo de Fitoterápicos, a farmacêutica da Unifor ministrou palestra sobre como farmácias vivas são positivas

às 00h08
Farmacêutica especialista na área de fitoterapia da Universidade de Fortaleza, doutora Wellyda Rocha Aguiar Galvão, foi homenageada
Farmacêutica especialista na área de fitoterapia da Universidade de Fortaleza, doutora Wellyda Rocha Aguiar Galvão, foi homenageada
Coordenadora do curso de Farmácia da Unit, professora doutora Juliana Dantas
Palestra foi concorrida
Compartilhe:

Por Monyque Evelyn Santos e Raquel Passos

O papel dos farmacêuticos na fitoterapia e como as farmácias vivas podem impactar positivamente na saúde da população foi tema da palestra ministrada na última terça-feira, 14, na Universidade Tiradentes, pela farmacêutica especialista na área de fitoterapia da Universidade de Fortaleza, doutora Wellyda Rocha Aguiar Galvão.

Fitoterapia é o tratamento ou prevenção de doenças por meio de plantas medicinais que são utilizadas, hoje em dia, por grande parte dos cidadãos. Segundo a especialista, as pessoas confiam neste poder de cura, mas precisam entender que também causar consequências se forem utilizadas de forma incorreta.

“O papel do farmacêutico na Fitoterapia é fornecer a planta in natura para as pessoas e orientá-las sobre a forma correta de preparar esses tipos de medicamentos, além de ensinar as boas práticas para que elas possam valorizar e preservar a planta e seu processo”, destaca Wellyda Galvão.

Para ela, além de fornecer o medicamento e as informações básicas, o farmacêutico tem a missão de observar seu paciente por completo. “E precisa entender quais são suas necessidades e se após o consumo dos fitoterápicos a pessoa poderá ter reação. Quanto maior assistência, melhor”, acrescenta a especialista.

A estudante do 8º período do curso de Farmácia, Swany Pereira, acredita que esse projeto é de suma importância para sua formação. “Afinal, poderei colocar em prática tudo que foi aprendido em sala de aula e ainda poderei beneficiar a população. Isso é muito gratificante, será um diferencial para mim no mercado de trabalho”, acredita.

Núcleo de Fitoterapia

Na última terça-feira, 14, foi inaugurado o Núcleo de Fitoterápicos da Unit, um laboratório de plantas medicinais, também chamado de Farmácia Viva, que tem o objetivo de estimular a prática científica da fitoterapia.

Um espaço voltado para cultivo e colheita que permite ao aluno elaborar pesquisas, visto que todas as plantas do Horto da instituição possuem certificação botânica, são validadas cientificamente.

“O próximo passo após a implantação do Núcleo é a iniciação científica para que os alunos possam elaborar produtos e distribuir para as Unidades Básicas de Saúde juntamente com as orientações”, relata a coordenadora do curso de Farmácia, professora doutora Juliana Dantas Mendonça.

Farmácia Viva

De acordo com a Agência Eco Nordeste, a iniciativa foi criada em 1983 pelo pesquisador Francisco José de Abreu Matos, após três décadas de estudos e catalogação de plantas nativas brasileiras. O professor Abreu Matos estudou cerca de 600 plantas, em mais de 35 anos de pesquisas, e elegeu 70 para usar no projeto Farmácia Viva.  Do legado deixado pelo professor Abreu Matos, restou o Horto de Plantas Medicinais da Universidade Federal do Ceará (UFC).

O Governo do Estado do Ceará também mantém o Núcleo de Fitoterápicos (Nufito), A Farmácia Viva Lucia Gurgel é mantida numa parceria entre a Prefeitura Municipal de Fortaleza (PMF) e a Universidade de Fortaleza (Unifor).

Com informações da Agência Eco Nordeste

Compartilhe: