V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Fisioterapia, acupuntura e novos procedimentos

Categoria aguarda normatização de novos procedimentos; a Fisioterapia busca outras áreas e habilidades para complementar o seu trabalho

às 13h23
Abraçada pela Fisioterapia, a prática milenar que surgiu da medicina tradicional chinesa é usada hoje para o tratamento de cerca de 300 doenças (Reprodução)
Abraçada pela Fisioterapia, a prática milenar que surgiu da medicina tradicional chinesa é usada hoje para o tratamento de cerca de 300 doenças (Reprodução)
Compartilhe:

Durante muito tempo, a Fisioterapia foi vista apenas como uma intervenção reabilitadora, que tratava a doença ou disfunção já instalada. Com a evolução da área, o avanço da medicina e ampliação do conceito de saúde, o fisioterapeuta foi reconhecido como profissional hábil a não apenas tratar, mas também diagnosticar e prevenir disfunções e patologias. 

Atualmente reconhecida como a ciência que estuda o corpo humano e seus movimentos, a Fisioterapia segue evoluindo e adotando novos procedimentos para o cuidado da saúde, mantendo o foco na prevenção, promoção, manutenção, proteção e recuperação da saúde. Uma das técnicas atualmente utilizadas por fisioterapeutas é a Acupuntura.

Essa técnica chinesa existente há mais de 5 mil anos é um método terapêutico que se caracteriza pela inserção de agulhas na superfície corporal para tratar doenças e promover a saúde. Ela é reconhecida como especialidade médica no Brasil desde 1995, mas também é realizada por profissionais de outras formações como a Fisioterapia, de acordo com resolução do Conselho Federal da categoria (Coffito), que reconhece a Acupuntura como especialidade desde 2000. 

Está em tramitação no Superior Tribunal de Justiça (STJ) um recurso que versa sobre a regulação da Acupuntura, que ainda não existe no país. Até nova decisão, o exercício da prática tradicional da medicina chinesa permanece franqueado aos profissionais fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais, como já vem ocorrendo há mais de duas décadas.

Novos procedimentos

A Fisioterapia relaciona músculos e articulações do corpo, para compreender todos os tipos de movimento que ele é capaz de fazer e o que promove as suas lesões. Através de procedimentos e técnicas, ela objetiva restabelecer a saúde do paciente, bem como sua reinserção na sociedade, após traumas e lesões. Em seu trabalho, o fisioterapeuta atua de forma interdisciplinar, interagindo e trocando informações com outros profissionais.

Em constante evolução, também busca outras áreas e habilidades para complementar o seu trabalho, se apoiando em novos métodos e técnicas de tratamento. O Coffito tem trabalhado para normatizar novos procedimentos para as profissões de Fisioterapia e Terapia Ocupacional. 

Estudos

De acordo com o Coffito, este ano foram iniciados os estudos de novos procedimentos para a Fisioterapia.  Até o momento, “Intradermoterapia/Mesoterapia”, “Fios” e “Autólogos” tiveram as análises concluídas e serão submetidas ao Plenário do Conselho. Além destes, outros nove procedimentos seguem em estudo pelos grupos de trabalho criados para este fim.

Profissionais com ampla experiência em cada um dos procedimentos propostos constituem grupos de estudos cujas responsabilidades incluem a elaboração de parecer técnico, com as devidas justificativas. Cada estudo é feito em relação às capacitações dos profissionais para atuação em determinadas áreas, inclusive sob a ótica do fazer da Fisioterapia e da demanda social. 

Asscom | Grupo Tiradentes

Compartilhe: