V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Fisioterapia, recreação e cidadania

Interação, recreação e cidadania são os resultados alcançados por alunos de Fisioterapia ao desenvolverem um projeto que leva crianças com necessidades especiais à praia

às 17h33
A professora Janaína Farias Cândido responsável pela disciplina Saúde da Criança mobilizou seus alunos do 7º período de Fisioterapia e pacientes do Centro de Reabilitação da Unit para uma atividade recreativa na manhã do último sábado, 18, num dos bares localizados na Aruanda. Juntamente com moradores da área já habituados à atividade recreativa que é desenvolvida semanalmente, os alunos e seus pacientes puderam por em prática diversos exercícios.
Interação, lazer e cidadania nas ações praticadas
Interação, lazer e cidadania nas ações praticadas
Pablo, ansioso para surfar recebe o carinho de sua mãe, Sílvia Cristina
Caroline ao lado da professora Janaína
Compartilhe:

“Esse é um projeto de inclusão social onde nosso principal objetivo é envolver e estimular a criança para o desenvolvimento de atividades no meio ambiente gerando assim uma integração dessa criança à sociedade. Além disso, faz com que através de exercícios, elas absorvam atividades motoras e sociais. É uma forma de estimular a que conheça um ambiente novo”, diz e a docente.

Caroline Alves de Souza, representante do Centro Acadêmico de Fisioterapia considera imprescindível o desenvolvimento da ação recreativa com as crianças fora do ambiente em que elas são costumeiramente atendidas. “Muitas crianças lá no Ninota não têm essa oportunidade de vir à praia. E como sou voluntária do projeto e vejo como elas são carentes, pensei em trazer nossos pacientes para ver como eles interagem. E o resultado tem sido surpreendente”, conclui a acadêmica.

Sílvia Cristina Atanázio é mãe de Pablo Gabriel, de nove anos. Desde o primeiro ano de vida que Pablo é atendido pelo Centro de Reabilitação da Unit mediante seu problema motor que o colocou numa cadeira de rodas. “Isso é maravilhoso! A gente sai de um lugar fechado e vem brincar aqui na praia”, comenta.

Embevecido com as atividades praticadas durante a manhã, Pablo confessa sua satisfação em estar inserido ao projeto. E como se estivesse faltando algo ele argumenta: não vamos surfar?FISIOTERAPIA1

Compartilhe: