V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Iniciação Científica: acesso de imigrantes a saúde pública em Aracaju

A enfermeira mestranda em Saúde e Ambiente pela Unit, Jessy Tawanne Santana, abordou o tema durante a graduação, na Iniciação Científica.

às 12h57
Enfermeira mestranda em Saúde e Ambiente pela Unit, Jessy Tawanne Santana
Enfermeira mestranda em Saúde e Ambiente pela Unit, Jessy Tawanne Santana
Compartilhe:

As populações de imigrantes tendem a ter mais dificuldade no acesso ao atendimento à Saúde Pública. Para analisar esse contexto, a enfermeira mestranda em Saúde e Ambiente pela Universidade Tiradentes (Unit), Jessy Tawanne Santana, deu início ao estudo sobre o acesso de imigrantes a Serviços de Saúde em Aracaju ainda durante a Iniciação Científica (IC).

De acordo com a mestranda Jessy Tawanne Santana, o objetivo do projeto de Iniciação Científica consistiu em analisar os fatores condicionantes da utilização dos Serviços de Saúde e satisfação dos imigrantes internacionais inseridos na área metropolitana de Aracaju. 

A estudante conta que o interesse em abordar o tema surgiu através da construção de um olhar reflexivo para as populações vulneráveis, incluindo os imigrantes internacionais.“Desse modo, será possível nortear o estabelecimento de estratégias assistenciais integradoras, fundamentadas na promoção e proteção da saúde destes grupos. O estudo evidenciou a necessidade da capacitação dos profissionais de saúde em aspectos multiculturais e linguísticos, a fim de obter a transmissão eficaz das orientações terapêuticas, além de fortalecer o vínculo profissional-paciente”, explica a mestranda Jessy Tawanne Santana. 

“As experiências vivenciadas enquanto graduanda e estudante de Iniciação Científica na Unit, foram imprescindíveis na construção da minha vida profissional, de modo a despertar a aspiração em prosseguir com o meu processo de maturidade acadêmica, por meio do mestrado e futuramente no doutorado. Além disso, as vivências na instituição trouxeram e trazem frequentemente à tona a importância do meu compromisso social enquanto pesquisadora, o qual consiste em popularizar o conhecimento científico”, pontua a enfermeira mestranda em Saúde e Ambiente pela Universidade Tiradentes (Unit), Jessy Tawanne Santana.

Iniciação Científica

Jessy Tawanne explica que sua pesquisa iniciou no período da graduação, na IC, quando surgiram reflexões relacionadas ao âmbito da Saúde Coletiva, sobretudo no que se refere à análise dos fatores que limitam a aplicabilidade dos princípios doutrinários do Sistema Único de Saúde (SUS), e consequentemente dificultam o acesso aos serviços de saúde em seus variados níveis de complexidade

“Durante o período da graduação, as minhas reflexões relacionadas ao âmbito da Saúde Coletiva, foram se intensificando continuamente, sobretudo no que se refere à análise dos fatores que limitam a aplicabilidade dos princípios doutrinários do Sistema Único de Saúde (SUS), e consequentemente dificultam o acesso aos serviços de saúde em seus variados níveis de complexidade”, esclarece Jessy. 

“É importante destacar que o processo migratório isoladamente não representa um fator de risco, porém devido a uma série de barreiras na inserção em um novo país, alguns grupos de imigrantes podem vivenciar situações de vulnerabilidade, com repercussões nas condições de saúde. Assim, a pesquisa proporcionou a visibilidade das necessidades específicas dos imigrantes internacionais inseridos na área metropolitana de Aracaju, e em Sergipe”, aponta a mestranda Jessy Tawanne Santana.

Atualmente Jessy Tawanne Santana está inserida no Programa de Mestrado em Saúde e Ambiente da Universidade Tiradentes (Unit). Através do Programa, a mestranda pode pesquisar a abrangência da Saúde Coletiva e das disparidades em saúde pública, focando na dissertação da sua Iniciação Científica. 

 

Leia mais: Qual o primeiro passo para participar da Iniciação Científica?

Compartilhe: