V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Iniciação Científica: aluno pesquisa sobre decisões judiciais da União Europeia

Estudante do curso de Direito, Thyerrí José Cruz Silva, fala sobre a importância da Iniciação Científica para a divulgação de conteúdo para a sociedade 

às 11h57
Aluno do curso de Direito, Thyerrí José Cruz Silva
Aluno do curso de Direito, Thyerrí José Cruz Silva
Aluna do curso de Direito, Clara Virgínia
Compartilhe:

A Iniciação Científica (IC) é um instrumento que possibilita aos estudantes um contato direto com a atividade científica. O aluno do 10º período do curso de Direito da Universidade Tiradentes (Unit), campus Propriá, Thyerrí José Cruz Silva, aproveitou a IC para iniciar a sua carreira acadêmica.

“Conheci a Iniciação Científica a partir da sugestão do professor Jéffson Menezes que acompanhava meu interesse pela pesquisa e produção de artigos. A primeira IC, realizada entre 2020 e 2021, sobre a atuação do Comitê Europeu para a Proteção de Dados (CEPD), foi gratificante em todos os aspectos, tanto pelos aprendizados em termos de metodologia e argumentação, quanto pela realização do projeto junto com Clara Virgínia, minha colega de pesquisa, e sob a supervisão do nosso orientador do professor”, conta.

A parceria deu tão certo, que Thyerrí e Clara deram continuidade às pesquisas em 2022, e agora produzem um novo projeto. “Seguindo a linha da pesquisa anterior, o segundo projeto trata de decisões proferidas pelo Tribunal de Justiça da União Europeia (2021-2022) em matéria de proteção de dados. Entendemos que o tema possui especial relevância pelo fato de o Brasil ter uma Lei Geral de Proteção de Dados recente e com ‘zonas cinzentas’ que podem causar dúvidas quanto à interpretação e aplicação. Assim, ver as teses jurídicas firmadas pelo tribunal europeu é importante para saber quais entendimentos podem ser úteis à efetividade da LGPD brasileira”, explica.

Para ele, a experiência que teve nas  duas ICs compõem uma parte importante de sua formação. “Sem dúvida, os meus atuais conhecimentos sobre metodologia e argumentação não seriam tão significativos se não fosse esse período contínuo de pesquisa. Além disso, eu gosto de ressaltar o aspecto da construção coletiva do projeto, dos relatórios, dos resultados que publicamos e apresentamos, Clara, eu e o nosso orientador. Estávamos sempre mantendo contato e elaborando as etapas da pesquisa juntos. Essa união  também foi fundamental para que os objetivos de pesquisa fossem cumpridos.

Ele conta que a Unit tem contribuído para sua formação diante de todos os estímulos ofertados do tripé universitário ensino, pesquisa e extensão. “As oportunidades são muitas e devem ser aproveitadas. Os professores se engajam no estímulo, aos alunos, para realizarem pesquisas. Eu fui muito incentivado pelos professores da Universidade, aos quais devo minha eterna gratidão por me ajudar a ver que a experiência acadêmica é um caminho gratificante de trilhar”, afirma o aluno Thyerrí Silva.

Iniciação Científica

Em 2020, Thyerrí foi premiado pela pesquisa, sendo o primeiro aluno do curso de Direito do campus Propriá a receber o Prêmio Carlos Ayres Britto. “A premiação anual para alunos que se destacam pelo engajamento nas atividades do campus, como pesquisa e eventos. O prêmio foi um verdadeiro estímulo para continuar pesquisando, publicando e apresentando, e, mais que isso, ajudando os demais colegas a partir do incentivo ao interesse pela área, pelas atividades do campus e pelas oportunidades conferidas pela Universidade para este curso”, ressalta.

 

Leia mais: “A experiência me motivou a continuar na pesquisa”, revela egresso.

Compartilhe: