V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Iniciação Científica: Estudante participa de pesquisa sobre pobreza menstrual

Karoline Melo Ribeiro é aluna de Direito e participa de iniciações científicas desde 2019. Atualmente, pesquisa sobre pobreza menstrual.

às 11h47
A estudante Karoline Melo Ribeiro.
A estudante Karoline Melo Ribeiro.
Compartilhe:

Desde os períodos iniciais do curso de Direito da Universidade Tiradentes, a estudante Karoline Melo Ribeiro despertou o interesse pela pesquisa. Através do grupo de pesquisa ‘gênero, família e violência’ conheceu a Iniciação Científica (IC), ao qual participa ativamente das atividades. No último semestre da graduação, a futura bacharel em Direito participa do terceiro projeto de IC, intitulado ‘pobreza menstrual e o ODS nº 5: violações dos direitos humanos das meninas no Brasil’.

“O projeto trata sobre o estudo da pobreza menstrual, que, infelizmente, é a realidade de muitas pessoas que menstruam e não possuem acesso a insumos básicos de higiene menstrual, como também, desconhecem o próprio processo da menstruação, bem como analisa as violações dos direitos humanos das meninas em idade reprodutiva, a partir do mapeamento de leis e projetos de lei no âmbito federal e estadual, verificando a aplicação da legislação quanto a sua implementação e regulamentação nos respectivos estados”, explica.

A higiene menstrual é uma realidade inacessível para inúmeras brasileiras. Tal situação é uma das implicações da situação de pobreza e extrema pobreza a qual mais de 65 milhões de brasileiros vivem. A falta de acesso a insumos básicos de higiene e até mesmo o desconhecimento sobre a menstruação representa um desrespeito ao direito à saúde e à educação, e ainda, ao princípio fundamental da dignidade humana.

“A imersão nesse projeto de Iniciação Científica pôde transformar minha visão, proporcionando uma maior humanização e sensibilidade com a realidade de pessoas que vivem em situação de pobreza. Além disso, pude compreender melhor acerca da pobreza menstrual que, por muito tempo, fora invisível aos olhos da sociedade”, afirma Karoline.

Trajetória na IC

Desde 2019, Karoline participa de projetos de Iniciação Científica, estando no seu terceiro. “Durante todo esse tempo tive acesso ao estudo de temas de extrema relevância, como gravidez precoce, violência sexual, justiça restaurativa, violência doméstica e a pobreza menstrual. Portanto, considero uma experiência enriquecedora, que proporciona reflexões aprofundadas e que, com certeza, contribuirá para o meu futuro profissional”, conta.

Para a aluna, a Unit foi importante em sua trajetória durante a graduação e no conhecimento sobre a Iniciação Científica. “A Universidade Tiradentes foi essencial para a minha trajetória acadêmica, proporcionando toda a estrutura e apoio para a realização dos projetos de Iniciação Científica e organização do grupo de pesquisa, além de possuir em sua equipe profissionais extremamente qualificados e competentes, dispostos a ensinar com excelência”, salienta a estudante.

O projeto

O projeto é desenvolvido sob a orientação da professora Grasielle Vieira, juntamente com o estudante João Gabriel Teixeira Azevedo, também do 10º período de Direito.

 

Leia também: “Sempre tive interesse em participar de uma Iniciação Científica”, diz graduanda

Compartilhe: