V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Ligas acadêmicas: ambiente de oportunidades científicas e profissionais

Compostas por docentes e discentes, as ligas acadêmicas têm a finalidade de discutir e estudar uma determinada área de conhecimento

às 12h00
As ligas acadêmicas formadas nas mais variadas áreas, como Medicina, Odontologia e Enfermagem, são importantes espaços acadêmicos (Acervo/Unit Sergipe)
As ligas acadêmicas formadas nas mais variadas áreas, como Medicina, Odontologia e Enfermagem, são importantes espaços acadêmicos (Acervo/Unit Sergipe)
Compartilhe:

Durante a vida universitária, é muito comum, principalmente nos cursos da área da saúde, que existam seleções para participar de ligas acadêmicas. Essas, por sua, vez têm papel importante na vida acadêmica e profissional dos estudantes, já que eles se tornam protagonistas, desenvolvendo ainda mais as habilidades pertinentes à profissão. No Brasil, as ligas tiveram seu surgimento em 1918, com a criação da Liga de Combate à Sífilis da Faculdade de Medicina de São Paulo, na qual era oferecido tratamento e profilaxia gratuita à população.

A professora Manuela Martins, do curso de Enfermagem da Universidade Tiradentes (Unit Sergipe), é a orientadora da Liga Acadêmica em Sistematização da Assistência de Enfermagem e explica o porquê de os cursos da área de saúde terem maior número de ligas. “Nitidamente, os cursos da saúde possuem uma diversidade de ligas acadêmicas, sejam elas multi ou uniprofissionais. Como a primeira liga acadêmica no Brasil surgiu em uma escola médica, talvez por isso a cultura das ligas seja mais forte nos cursos da área da saúde. Contudo, não se restringe a essa área”, disse.

Para que uma liga exista, além dos requisitos legais da instituição, basta que um grupo de alunos e professores tenham interesse comum para discutir conteúdos e aprimorar seus conhecimentos. “A liga acadêmica é uma associação sem fins lucrativos composta por discentes e docentes que desejam estudar e discutir sobre uma determinada área. Ela tem o papel de contribuir com a formação profissional no sentido de promover discussões teóricas e práticas sobre conteúdos específicos com vistas a aprimorar o conhecimento do grupo. Além disso, podem promover eventos científicos e ações educativas na comunidade em geral”, afirma Manoela.

As ligas acadêmicas possuem uma rotina de estudos dirigidos e discussões sobre a temática do grupo que despertam talentos científicos. “Dentro das ligas acadêmicas existem discussões científicas sobre temas específicos e que muitas vezes geram necessidade ou curiosidade de buscar ainda mais conhecimento. Nesse sentido, as ligas são comprometidas na produção científica de trabalhos para apresentação em eventos, assim como para a publicação. Os docentes envolvidos nas ligas são peças fundamentais para esse estímulo”, ressalta a orientadora.

Para os estudantes, estar atrelado a uma Liga é o momento de aprimorar suas habilidades e conhecimento na área escolhida. “Ao participar de uma liga acadêmica o aluno está disposto a buscar mais conhecimento sobre determinada área, seja através de aulas com profissionais, debates entre ligantes, participação em eventos científicos e produção de pesquisa. Esse movimento faz com que o aluno tenha melhor desenvolvimento na sua graduação”, relata.

Ser integrante dessas associações pode representar uma porta de entrada para o mercado de trabalho, visto que os alunos acabam se aprofundando nos temas específicos. “A participação em uma liga acadêmica, além de possibilitar o desenvolvimento do aluno no ensino e pesquisa também oferece atividades de extensão. Além de receber certificação por sua participação na liga pode ter certeza de que o aluno participante sai melhor preparado para o mercado de trabalho, pois participa fortemente de atividades de discussão com diferentes profissionais, é estimulado a participar de eventos científicos e é sempre motivado a se qualificar”, enfatiza a professora. 

Asscom | Grupo Tiradentes

Compartilhe: