V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Mais medalhas para a coleção

O atleta Alan Bezerra foi campeão nas provas de 5 km e 10 km na segunda etapa nacional do Circuito Loterias Caixa de Atletismo

às 11h30
Ele já tinha sido campeão na primeira etapa. E, na segunda fase nacional do Circuito Loterias Caixa de Atletismo não foi diferente. O atleta da Universidade Tiradentes, Alan Bezerra conquistou o lugar mais alto do pódio nas provas de 5 km e 10 km. A competição aconteceu entre os dias 15 e 17 deste mês, no Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro, em São Paulo.
Compartilhe:

“Esta etapa fui com o objetivo de fazer minhas melhores marcas e consegui. Melhorei meus índices da etapa anterior”, afirma Alan que fez o tempo de 15’25” nos 5 km e 32’20” para os 10 km.

O circuito representaria a chance de obter marcas classificatórias para os Jogos Paralímpicos Rio-2016 que acontecerá em setembro. No entanto, por não ter classificação internacional, Alan não conseguiu a convocação. “Fico um pouco triste, mas não deixa de ser uma vitória para mim e para Sergipe. Foi uma prova que reuniu os melhores do Brasil. Ser campeão regional e nacional já representa muito para mim”, declara o atleta que participou pela primeira vez de provas de atletismo na categoria T13 que tem como característica a baixa visão.

O Circuito Loterias Caixa é organizado pelo Comitê Paralímpico Brasileiro e patrocinado pelas Loterias Caixa. Composto por quatro fases regionais e três nacionais, tem como objetivo desenvolver as práticas desportivas em todos os municípios e estados brasileiros, além de melhorar o nível técnico das modalidades e dar oportunidades para atletas de elite e novos valores do esporte paralímpico do país.

Além de participar da última etapa da competição que será realizada em novembro, o atleta continua a rotina de treinamento para as corridas de rua. “Agora é treinar e pensar nos próximos desafios. No ano que vem faço uma prova para ter classificação internacional e volto a sonhar com os Jogos Paralímpicos. Meu foco agora será para os Jogos Universitários em outubro e em provas de rua”, conclui.

 

Com informações do Comitê Paralímpico Brasileiro

Compartilhe: