V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Mozart Neves Ramos lança livro na Unit

Conselheiro do Grupo Tiradentes detalha desafios da educação brasileira em sua nova obra

às 00h42
O professor Mozart Neves Ramos, membro do Conselho de Administração do Grupo Tiradentes, do Conselho Nacional de Educação e diretor de articulação e inovação do Instituto Ayrton Senna, lançou na noite desta quinta-feira, 12, o livro Educação brasileira: uma agenda inadiável. O lançamento aconteceu no prédio da Reitoria do Campus Aracaju Farolândia da Universidade Tiradentes.
Obra é o resultado de quase 40 anos de Mozart na educação (fotos: Marcelo Freitas)
Obra é o resultado de quase 40 anos de Mozart na educação (fotos: Marcelo Freitas)
Mozart e o superintendente-geral do Grupo Tiradentes, Uchôa Junior (fotos: Marcelo Freitas)
Reitor da Unit Alagoas, professor Dario Arcanjo, recebe autógrafo (fotos: Marcelo Freitas)
Autor ao lado da secretária de Educação de Aracaju, Márcia Valéria (fotos: Marcelo Freitas)
Professor Mozart: "Livro é retribuição à sociedade" (fotos: Marcelo Freitas)
Professor Uchôa abre evento (fotos: Marcelo Freitas)
Compartilhe:

A obra traz uma reflexão sobre o cenário nacional, do ensino básico ao superior. Publicada pela Editora Moderna e Fundação Santillana, é fruto da experiência de Mozart durante quase 40 anos dedicados a educação. Reconhecido entre os dez maiores pesquisadores da história da UFPE e reitor da instituição por dois mandatos, ele também foi secretário de Educação de Pernambuco, presidente do Consed e do Todos Pela Educação. Em 2008, foi apontado pela revista Época como um dos cem brasileiros mais influentes.

Segundo Mozart Ramos, o Brasil ainda tem a escola do século 19, o professor do 20 e o aluno do século 21. E acabar com esse lapso só é possível se a escola for repensada. “A sua estrutura, o formato da sala de aula, pois o trabalho hoje é colaborativo, em equipe, e é necessário desenvolver habilidades para que o jovem possa se dar bem não só na escola, como na vida. Quando falamos em escola do século 21, não nos referimos apenas a tecnologias, mas a uma educação integral, que cubra não somente as habilidades cognitivas, mas também o desenvolvimento de habilidades socioemocionais”, afirma o autor.

Tendo como ponto de partida os principais desafios do sistema educacional brasileiro, Mozart debruça-se sobre assuntos relevantes como a formação docente, a baixa procura pela carreira de professor e o cenário atual do Ensino Médio, que não corresponde às expectativas dos jovens. A consequência da baixa formação dos alunos brasileiros é analisada sob as óticas do desenvolvimento social do indivíduo e também de sua preparação para o mercado de trabalho e as competências requisitadas para tal atuação.

O ensino superior, cuja expansão se destacou nos últimos anos, também está entre os tópicos abordados no livro. Na conclusão, Mozart convida o leitor a refletir sobre o futuro da educação com uma projeção para 2030, considerando como as mudanças demográficas, sociais e econômicas demandarão novas ações e percepções da comunidade escolar.

Educação brasileira: uma agenda inadiável está disponível para download gratuito no sites www.moderna.com.br e www.fundacaosantillana.org.br.

Na Unit

O lançamento do livro na Universidade Tiradentes foi prestigiado por professores, alunos e gestores do Grupo Tiradentes, entre outros convidados. “Só temos a agradecer ao professor Mozart Neves Ramos por tudo o que ele tem feito pelo Brasil”, resume o reitor da Unit, professor Jouberto Uchôa de Mendonça. “Muitas das coisas que me estimulam a fazer a educação pública do município de Aracaju crescer e se tornar vitoriosa tem o tempero e a magia, o acompanhamento, a troca de ideias, o reforço e uma participação muito decisiva do Mozart”, acrescenta a secretária de Eduação de Aracaju, Márcia Valéria.

Outras obras

Graduado em Engenharia Química (UFPE) e doutor em Química (Unicamp) com pós-doutorado pela Politécnica de Milão, na Itália, o professor Mozart Ramos assina o quarto livro na carreira. É autor de Educação sustentável (2006), coautor de A urgência da Educação (2011) e organizador de Regime de colaboração e associativismo territorial – Arranjos de Desenvolvimento da Educação (2012).

Compartilhe: