V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Paimi: atividades do segundo semestre reúne mais de 50 idosas

As idosas do Paimi ensaiam para a primeira apresentação do segundo semestre, que acontecerá no II Congresso Nacional de Nutrição da Unit.

às 11h18
Compartilhe:

Depois de uma pausa, as atividades de 2022.2 do Programa de Assistência Integral à Melhor Idade (Paimi) da Universidade Tiradentes retornaram. Semanalmente, mais de 50 idosas reúnem-se para atividades socioculturais, oficinas de arte e acompanhamento de saúde, promovidas pelos cursos de graduação através das práticas extensionistas. Neste semestre já estão previstas diversas atividades alusivas ao Dia do Folclore, Halloween e Dia do Idoso, além de feira de artesanato.

A primeira atividade do semestre já está marcada: apresentação cultural na abertura do II Congresso Nacional de Nutrição, no dia 31. Para isso elas estão ensaiando uma performance e criaram uma paródia da música folclórica sergipana, Minha Terra é Sergipe. “Escolhi a lambada, com a música Adocica, do cantor Beto Barbosa porque tem a ver com Nutrição (o adocicar) e a segunda música é para prestigiar a nossa terra e a sergipanidade”, explica a professora preceptora do estágio em Nutrição Social, Sandra Maia.

Desde os 12 anos, que dona Lourdes canta em corais e espetáculos. Nessa apresentação, dona Lourdes vai liderar a cantata da releitura musicada feita com a música do cancioneiro sergipano. “Eu fiz a adaptação da letra de acordo com o Paimi”, revela. Para incrementar a apresentação, dona Sônia Vallois confeccionou ganzás para elas tocarem. 

“Pesquisei sobre a música ‘Minha Terra é Sergipe’ na internet e encontrei o vídeo de uma banda de aguada, de bacamarteiros fazendo algumas coisas diferentes. Então, continuei pesquisando mais. Então vi as meninas dançando com esse chocalho chamado ganzá e resolvi fazer alguns para trazer. Usei lata de achocolatado com algumas pedras dentro e revesti com tecido”, diz.

Próximas atividades

A coordenadora do Paimi, Zulnara Mota, adianta que ainda neste semestre acontecerão diversas atividades comemorativas. “Queremos fazer uma ação no minishopping relacionada ao Dia do Folclore. Então, vamos trazer as cantigas de roda com os versinhos que brincávamos muito nos recreios do colégio e que hoje em dia não vemos os nossos netos terem essa oportunidade. Em setembro tem o Dia Internacional do Idoso e em outubro, o Dia Nacional do Idoso, então vamos fazer ações voltadas para palestras e conscientização”, conta.

“Em setembro também teremos o Baile da Primavera e nos estenderemos mais um pouco com uma atividade relacionada ao Halloween, finalzinho de outubro. Queremos fazer uma feirinha com as artes e artesanatos das idosas. Muitas delas usam essas artes e esses artesanatos para engrossar a renda familiar. Então, é uma oportunidade para mostrar para o público acadêmico e até mesmo dentro do próprio grupo como se comercializa esses materiais”, conclui Zulnara.

 

Leia também: Convívio com os avós contribui para o desenvolvimento infantil

Compartilhe: