V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Palestras revelam a importância do Outubro Rosa no esclarecimento sobre o câncer de mama

Câncer de mama: a importância de saber como prever, diagnosticar e tratar precocemente e lidar com a doença. O tema motiva palestra e exposição fotográfica na Unit

às 23h52
A exposição fotográfica fica no minishopping até o dia 18
A exposição fotográfica fica no minishopping até o dia 18
Evelini Veras de Jesus ressaltou a importância do exercício físico para pacientes.
O fotógrafo Bruno fala da sua colaboração como voluntário na campanha
Compartilhe:

A prevenção do câncer de mama ganhou notoriedade a partir dos anos 90, período em que instituições nacionais e internacionais escolheram o mês de outubro para a aplicação de ações sistemáticas de conscientização sobre procedimentos básicos que, se realizados corretamente, podem evitar ou mesmo diminuir consideravelmente os índices elevados da doença que acomete de forma mais acentuada as mulheres.

E dentro desse mês em que profissionais da Saúde intensificam ações de prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama, toda e qualquer iniciativa voltada para o tema fortalece a corrente positiva em prol da desmitificação da doença.

Na Universidade Tiradentes – Unit -, a coordenação de Enfermagem contribui com a campanha não somente com a ação estendida no Consultório de Atenção Integral à Saúde da Mulher – Caism –, mas também com ciclo de palestras realizada na noite dessa terça-feira, 14, concentrando professores, alunos e convidados no auditório B do bloco G.

“Trabalhamos a prevenção de forma contínua. Entretanto, nesse mês, de forma mais específica. Sabemos que se trata de um problema de saúde pública cujos dados são alarmantes”, afirma professora Manoela de Carvalho Vieira Martins, uma das organizadoras do ciclo de palestras. “A ideia é tentar combater a doença detectando-a precocemente”, acrescenta.

A primeira palestra focou na perspectiva do incentivo à autoestima em mulheres com câncer de mama. Sobre esse aspecto, o fotógrafo Bruno César Dantas Melo realiza, voluntariamente, a exposição intitulada ‘Ele não Roubou meu Sorriso’ com imagens de 10 modelos que alertam para um problema real, mas com dores amenizadas a partir do despertar do amor de cada uma por si mesma.

“A ideia surgiu a partir da minha necessidade de poder contribuir de alguma forma com essas mulheres que são diagnosticadas com o câncer de mama. Através da fotografia, elevo a autoestima dessas pacientes”, explica Bruno.

Num segundo momento o tema Atividade física em mulheres mastectomizadas, proferido pela mestranda do Programa de Saúde e Ambiente da Unit, Evelini Veras de Jesus, ressaltou a importância do exercício físico.

“Tratamos sobre a prática da atividade física para mulheres que tiveram o câncer de mama e fez a retirada total, ou parcial dessa mama. Mostramos que tipo de exercício físico essas mulheres podem estar fazendo e como o próprio exercício vai interferir no tratamento da doença”, pondera Evelini que é egressa do curso de Educação Física da Universidade do Piauí.

A noite de palestras teve seu encerramento com a fala da médica Marina de Pádua Nogueira Menezes que discorreu sobre o câncer de mama na gestação, seguido do tema Terapia genética no tratamento do câncer proferido pela médica e professora Luciana Maria de Hollanda.

Compartilhe: