V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Stricto Sensu da Unit inicia período letivo


às 20h07
Compartilhe:
A doutora Ester fala aos mestrandos e doutorandos sobre o início das aulas

A doutora Ester fala aos mestrandos e doutorandos sobre o início das aulas

O ponto de vista científico analisado por óticas diferenciadas acrescenta conhecimento e qualifica a formação dos mestrandos da Unit, diz coordenadora do programa

A Universidade Tiradentes abriu oficialmente na tarde desta segunda-feira, 10, as atividades letivas dos cursos de pós-graduação Stricto Sensu. O evento que mobilizou mestrandos em Educação, Saúde e Ambiente e Biotecnologia Industrial contou com a participação da professora Margarida Felgueiras, da Universidade do Porto. A doutora portuguesa atendeu ao convite da professora doutora Ester Fraga Vilas-Bôas Carvalho do Nascimento, Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Educação e abrilhantou os alunos do Mestrado em Educação com uma conferência cujo tema destacou as Questões sobre a formação docente em Portugal e no Brasil.

Em sua fala, a conferencista destacou a educação em Portugal na primeira república cujo período compreendeu os anos de 1910 a 1926 tratando especificamente da formação de professores para o ensino primário e secundário.  Ela lembra que em Portugal só pode exercer a profissão de professor quem já estiver concluído o mestrado e que essa não é ainda a realidade brasileira. Apesar da qualificação, Portugal passa por uma crise econômica bastante acentuada o que coloca à margem do mercado muitos profissionais. A doutora Margarida reconhece diferenças existentes no processo de formação educacional entre Portugal e o Brasil e lembra que aparentemente estamos em vantagem se levado em consideração o processo de ensino e a oferta de mercado entre as duas nações.

Em primeiro plano, a doutora Margarida Felgueiras

Em primeiro plano, a doutora Margarida Felgueiras

Por sua vez, os alunos do Mestrado e do doutorado em Engenharia de Processos contaram com a presença do professor chileno Carlos Carlesi, da Pontifícia Universidad Católica de Val Paraíso. O doutor palestrante destacou em sua fala o desenvolvimento de uma tecnologia que aponta o uso de líquidos iônicos utilizados em processos químicos. Ao fazer o comparativo entre a utilização do processo existente no campo das pesquisas entre os dois países ele acredita dar sua parcela de contribuição para os mestrandos brasileiros lembrando que o Brasil está nas lideranças quando o assunto são as pesquisas desenvolvidas nessa área científica. Na opinião do doutor Álvaro Lima, coordenador do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Processos a presença do doutor Carlos Carlesi representa a internacionalização do grupo de vez que ele já vem trabalhando desde 2008 com o professor Jean Carlos na área específica de eletroquímica. “Trata-se de uma área forte na qual pretendemos mostrar aos nossos alunos que desenvolvemos essas atividades fora do Brasil” opina o doutor Álvaro Lima.

Doutor Carlos Carlesi, da Pontifícia Universidad Católica de Val Paraíso

Doutor Carlos Carlesi, da Pontifícia Universidad Católica de Val Paraíso

No caso do Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia Industrial a sua coordenadora, doutora Fracine Ferreira Padilha lembrou que a aula inaugural ocorrerá dentro em breve, mas que o início das atividades letivas também aconteceu nesta segunda-feira, 10.  “Nessa primeira aula do curso de mestrado e doutorado em Biotecnologia Industrial nosso objetivo é acolher os alunos mostrando-lhes a estrutura acadêmica e de laboratórios da Unit”, revela a docente acrescentando que a programação da aula inaugural contará com as presenças dos coordenadores da área de Biotecnologia da Capes.

Para a doutora Ester, as relações existentes entre os pesquisadores, quer seja no Brasil, ou em qualquer outro País, não se sustenta apenas com uma conversa entre si. “Precisamos estabelecer diálogos e parcerias de pesquisas e investigações entre colegas de outros países. E no caso a parceria com os colegas de Portugal é muito importante pelas ligações seculares existentes entre as nações”, enfatiza a coordenadora do Programa de Pós-Graduação dizendo que a Unit inicia o ano letivo oferecendo mais dois cursos de doutorado: o de Saúde e Ambiente e o de Biotecnologia Industrial. “Isso demonstra o reconhecimento

A doutora Fracine Ferreira Padilha abre os trabalhos da Biotecnologia Industrial

A doutora Fracine Ferreira Padilha abre os trabalhos da Biotecnologia Industrial

da Capes e a confiança que os colegas de outras áreas têm pela universidade”, conclui.

 

Fotos – Marcelo Freitas

 

Compartilhe: