V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Traços da personalidade podem explicar falta de produtividade

Entre os anos de 1981 e 2018 no Brasil, a produtividade dos trabalhadores cresceu apenas 0,4%.

às 13h20
Imagem: Freepik
Imagem: Freepik
Compartilhe:

Por Jéssica Santos, estagiária, e Agnes Giovanna Araujo

Apesar de serem comuns reclamações sobre produtividade, a constante falta de vontade e perda de horas proveitosas podem ser sinais da influência de alguns traços de personalidade e maus hábitos que tornam o indivíduo produtivo. 

Em relação aos outros países, o Brasil se destaca pela baixa produtividade no trabalho. Um estudo realizado pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas mostrou que a produtividade no País cresceu apenas 0,4% entre os anos de 1981 e 2018, ao passo que a renda per capita aumentou 0,9%.

Os números refletem uma diminuição na quantidade de trabalhadores economicamente ativos, formada por pessoas entre 15 e 64 anos, baixos investimentos em qualificação e problemas estruturais na Educação, além de ser influenciada por traços pessoais como competitividade e autodisciplina.

Essas características são refletidas na confiança e capacidade em alcançar as coisas e, assim, ajuda as pessoas a iniciarem e/ou concluírem as tarefas; tornando-se mais proativas. Para manter a produtividade, também é preciso possuir motivação intrínseca. É necessário desenvolver a capacidade de permanecer motivado sem recompensas externas. 

Maus hábitos

Os aprendizados adquiridos ao longo da vida também influenciam nesses comportamentos, criando hábitos, bons ou maus. Eles estão no cotidiano e são reproduzidos de modo automático. A procrastinação, por exemplo, é um mau hábito. Ela pode ocorrer devido a desequilíbrios mentais e emocionais que impedem a realização de tarefas em determinado tempo.

Por outro lado, um estudo publicado pela Universidade de Chicago mostra que realizar várias atividades ao mesmo tempo não é uma boa saída. O cérebro salta sem em cada coisa, esgota o indivíduo e faz com que ele seja cada vez menos produtivo, especialmente quando uma dessas tarefas implica estar conectado. A mera presença do celular sobre a mesa diminui capacidades mesmo naquelas pessoas que evitam tocar na tela.

Evitar distrações é uma das estratégias para manter a produtividade. Além disso, o indivíduo pode experimentar mecanismos para a gestão do tempo, reduzir os trabalhos de rotina utilizando ferramentas de gerenciamento e aproveitar melhor as horas de trabalho com atividades simplificadas e em equipe.

 

*Com informação do El País, Jornal da USP, BBC News e Asana

 

Leia também: Ambulatório de Medicina da Unit realiza atendimentos em diversas especialidades

Compartilhe: