V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Unit encerra com brilho a 16ª Sempesq


às 00h31
Maria Hozana Santos Silva, autora do projeto vencedor na área das Ciências Biológicas e da Saúde
Maria Hozana Santos Silva, autora do projeto vencedor na área das Ciências Biológicas e da Saúde
Pesquisadores e orientadores reconhecidos pelo talento
Composição da mesa para o encerramento da Sempesq
Compartilhe:
 

Composição da mesa para o encerramento da Sempesq

Composição da mesa para o encerramento da Sempesq

Ao fazer uma avaliação sobre o que representou a Semana de Pesquisa da Unit para a comunidade universitária a Diretora de Pesquisa e Extensão, professora doutora Ester Fraga Villas-Bôas Carvalho do Nascimento ressalta a programação lembrando que toda ela foi cuidadosamente preparada ao longo dos últimos meses com o propósito estimular os jovens acadêmicos para a pesquisa e de abrir-lhes caminhos para o acesso a instituições internacionais.

A entrega do prêmio Jovem Pesquisador traduz o reconhecimento da Unit pelos trabalhos realizados pelos professores orientadores junto com seus alunos de iniciação científica. “Um dos objetivos da Sempesq é exatamente apresentar o resultado das pesquisas realizadas dentro do programa de Iniciação Científica”, diz a doutora Ester lembrando que se trata de um programa de formação de jovens pesquisadores com bolsas ofertadas pela Unit, do CNPq e da Fapitec capacitando-os entre outras coisas, para o acesso ao mestrado e doutorado com pesquisas mais avançadas.

Maria Hozana Santos Silva, autora do projeto vencedor na área das Ciências Biológicas e da Saúde

Maria Hozana Santos Silva, autora do projeto vencedor na área das Ciências Biológicas e da Saúde

A premiação contempla três áreas do conhecimento e na 16ª versão da Sempesq foram selecionados 13 trabalhos. O primeiro lugar na área de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas coube a Rony do Nascimento Silva com a pesquisa Escola primária em Sergipe – Expansão e modalidades (1930 – 1960) orientada por Ilka Miglio de Mesquita. Já na área de Ciências Exatas e da Terra, Katilla Munique Costa Santos, autora do trabalho Estudo da separação das fases sistemas água-óleo recebeu orientação do professor Walisson de Jesus Souza. Por sua vez, a acadêmica contemplado com o primeiro lugar na área das Ciências Biológicas e da Saúde foi Maria Hosana Santos Silva com a pesquisa Avaliação clínica sorológica da Doença de Chagas na área rural de Sergipe cuja responsabilidade de orientação coube à professora Cláudia Moura de Melo.

“Esse prêmio corrobora com a minha trajetória acadêmica e me permite alçar novos voos. Quando tomei conhecimento que fui o vencedor senti uma emoção muito grande, mas, essa não é uma conquista só minha, e sim, coletiva. Divido com aminha orientadora a professora Ilka, com meus colegas da iniciação e com meus professores”, confessa Rony.

“Conquistar esse prêmio além de ter sido muito gratificante também foi importante para a minha carreira profissional, enquanto aluna de iniciação cientifica e enquanto aprendiz, eu desejo ampliar ainda mais os meus conhecimentos”, opina a acadêmica do 8º período de Enfermagem, Maria Hozana Santos Silva, autora do único projeto vencedor na área das Ciências Biológicas e da Saúde.

Pesquisadores e orientadores reconhecidos pelo talento

Pesquisadores e orientadores reconhecidos pelo talento

Após a entrega dos prêmios aos jovens pesquisadores, o professor Doutor Jacinto Estima fez conferência de encerramento da 16ª Sempesq com abordagem do tema Ciência e Sistemas de Informação Geográfica: contributo para um mundo melhor. Para o palestrante, a oportunidade de abordar sua área de especialização permite que o público saiba que o que se conhece de mais próximo são os mapas, enquanto que os Sistemas de Informação Geográfica tratam com a informação geográfica, mas é importante compreender os fenômenos que nos afetam cotidianamente. “Com base nessa gestão e nas informações adquiridas é possível tomar melhor decisões, melhorando assim a nossa qualidade de vida”, conclui o palestrante.

Para o presidente do Instituto de Tecnologia e Pesquisa – ITP, professor  Leonardo Maestri, a troca de conhecimentos e a demonstração dos resultados dos trabalhos que foram desenvolvidos na universidade ao longo do último ano mostra claramente a qualidade do ensino que a instituição oferece aos seus alunos e pesquisadores.

Fotos – Marcelo Freitas

Compartilhe: