V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Pesquisador espanhol fará seu Pós-doutorado na Unit

Professor doutor Estélio Dantas supervisiona o primeiro pós-doutorado realizado pela IES sergipana após reconhecimento do governo da Espanha.

às 18h54
Com o reconhecimento oficial por parte do governo espanhol da importância da IES sergipana no cenário da educação superior pesquisador daquele país receberá da IES sergipana todo o suporte necessário para o seu pós-doutorado.
Doutor Palbo fará na Unit o seu Pós-Doutorado
Doutor Palbo fará na Unit o seu Pós-Doutorado
O Doutor Estélio Dantas, durante sua participação da Espanha
Compartilhe:

Dos mais de 900 candidatos e das inúmeras instituições pretendentes, apenas a Universidade Tiradentes figura como a única IES brasileira a conseguir aprovação para realizar a partir de maio do próximo ano nas dependências do Campus Farolândia o pós-doutorado do professor doutor espanhol Pablo Jorge Marcos Pardo. A ele foi concedida pelo governo espanhol a bolsa José Castillejo bolsa essa que oferece o maior valor de subvenção e por isso mesmo é extremamente disputada.

Por sua vez, a concessão espanhola para a realização do seu pós-doutorado na Unit deveu-se a quatro critérios que são rigorosamente analisados como pré-requisitos de oferta: o projeto de pesquisa, o currículo do candidato, o currículo do supervisor e a ambiência de pesquisa da universidade. Dos dez pontos que mensuram a proposta, a Unit foi aprovada com 9,35, sendo que nos critérios universidade e supervisor a IES sergipana conseguiu pontuação total.

“Vamos trabalhar com idosos exercitando em clima quente. Na Espanha, no verão, é tão ou mais quente que aqui em algumas ocasiões e com a vinculação que tenho com o Programa de Saúde e Ambiente e diante da nossa preocupação do clima sobre o desempenho físico”, diz seu supervisor e orientador o doutor Estélio Dantas. O docente cujo trabalho de pesquisa que desenvolve alcança repercussão internacional acrescenta que o seu orientando, doutor Pablo Jorge trabalha eminentemente com idosos. “Vamos ver de que forma o idoso que se exercita no clima quente pode ser prejudicado por essa prática”, arremata.

Nessa entrevista realizada com o pós-doutorando professor doutor Pablo Jorge Marcos Pardo destacamos um pouco do que tem sido a trajetória desse renomado investigador científico espanhol.

Asscom – Doutor Pablo fale um pouco sobre sua vida profissional.

Doutor Pablo – Fiz meu doutorado em 2010, na Universidade Miguel Hernandes, sobre autonomia funcional e motivação de praticantes de atividades aquáticas, com a orientação de dois dos maiores nomes internacionais de suas respetivas áreas: o professor doutor Juan Antonio Moreno Murcia, na Motivação e o doutor Estélio H.M. Dantas, na Autonomia. Como doutor, comecei em 2010 a trabalhar na Universidad Católica San Antonio de Murcia (UCAM), como Investigador Principal do Grupo de Investigación em Salud, Actividad Física, Fitness y Comportamiento Motor (GISAFFCOM). Em 2017, o Ministerio de Educación, Cultura y Deporte (MECD) do Governo Espanhol me concedeu o SEXENIO de pesquisa, que é um mérito à minha trajetória investigadora nos últimos seis anos. Pesquiso sobre enfermidades crônicas e sobre o tema “exercício físico para a saúde e autonomia funcional do idoso”, sendo atualmente um dos responsáveis pela mudança no paradigma do trabalho com idosos, com base na intensidade do exercício e não apenas nos aspectos recreacionais.

Asscom – O que representa a bolsa que conseguiu recentemente?

Doutor Pablo – O programa de Bolsas Pós-doutorais José Castillejo é o principal e mais concorrido programa do Ministerio de Educación, Cultura y Deporte do Governo Espanhol foram mais de 900 candidatos, mas ao conseguir 9.35 de um máximo possível de 10 pontos, obtive a bolsa para o meu projeto “Autonomia Funcional, Riezgo de Caídas, Condición Física, Densidad Mineral Ósea y Calidad de Vida de Personas Mayores que se Ejercitan em Ambiente Tropical”.

Asscom – A escolha da Universidade Tiradentes para a realização do estágio, uma vez que poderia haver escolhido qualquer Universidade do mundo?

Doutor Pablo – Como participante da Rede Euroamericana de Motricidade Humana estou a par dos principais projetos de pesquisa que são desenvolvidos no mundo nesta área de conhecimento. Um projeto que chama a atenção de todos nós cientistas é o do uso do “exercício físico, para o combate à desmineralização óssea acarretada pelas missões espaciais de longo prazo”. Em gravidade normal a osteoporose e a osteopenia são encontradas com maior frequência em idosos. Visando participar desta rede de pesquisadores busquei o Prof. Estélio Dantas, com o meu projeto. Ele me informou de sua vinculação com a Unit e com o Programa Pós-graduação em Saúde e Ambiente – PSA e me preguntou se não queria ambientar o meu projeto em ambiente quente. Como a Espanha como um todo e a minha região em especial, no verão é muito quente acarretando inclusive o óbito de idosos por hipertermia, acrescentei este dado ao meu projeto com excelente receptividade pelo ministério dos esportes.

Asscom – O que espera encontrar em seu estágio Pós-doutoral?

Doutor Pablo – Todos os meus colegas que já visitaram a Universidade Tiradentes, quer como participantes do CIAFIS, quer como docentes dos Cursos de Especialização são unânimes em me relatarem a funcionalidade das instalações, a cordialidade de estudantes, docentes e funcionários, bem como o extremo compromisso dos integrantes do Curso de Educação Física com a pesquisa, a inovação e a qualidade. Acho que estes são os elementos capazes de criar um ambiente fértil para a minha pesquisa.

 

Doutor Estélio Dantas: Um expoente no cenário da pesquisa

Sob o ponto de vista acadêmico, doutor Estélio Dantas figura como embaixador acadêmico e projeta o nome da instituição sergipana em outros continentes.

Durante o primeiro semestre o professor doutor Estélio Dantas teve oportunidade de participar de três importantes atividades acadêmicas internacionais. A primeira delas, no México, na Universidade de Nuevo Leon em Monterrey, quando da realização do Congresso Internacional de Atividades Aquáticas. O docente falou sobre suas áreas de expertise que é o condicionamento físico e a flexibilidade. No mês de maio, na Itália, o doutor Estélio Dantas fez conferências na Universitá Degli Studi de Palermo onde é professor de Flexibilidade no mestrado em Postorologia e Universitá Degli Studi di Chienti.  Na primeira instituição italiana o docente da Unit participou de um Open Day sobre envelhecimento e viabilizou intercâmbios entre o Brasil e a Itália através da realização de novos projetos de pesquisa e investigação.

Por fim, na Universidad Miguel Hernández na cidade espanhola de Elche o doutor Estélio participou de duas teses de doutorado. A primeira intitulada Efeito do exercício físico aquático, a motivação e a qualidade de vida e a segunda, Apoio a autonomia e exercício físico em tempo de recreação das crianças.

Para a segunda tese o doutor Estélio figurou como presidente da banca. “Aqui no Brasil o Presidente da banca é o orientador. Na Europa, não! O presidente da banca é uma pessoa que possui destaque acadêmico, motivo de muita surpresa e emoção para mim porque é muito raro um estrangeiro ser convidado para presidir uma banca”, revela o mestre que aproveitou sua estada no Congresso de Atividades Aquáticas e lançou internacionalmente o aplicativo High Intensity Aquatic Interval Training – HIAIT.  Utilizado a princípio para o sistema Android (e posteriormente para iOS), o aplicativo, que prescreve o treinamento, facilita a vida de quem pratica o esporte aquático porque funciona como um personal trainer eletrônico orientando de maneira fidedigna o atleta sobre o que ele necessita para a melhoria do seu desempenho durante a prática esportiva.

Compartilhe: