V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Como motivar alunos no EAD e melhorar o processo de aprendizagem

Tutora da Unit EAD explica algumas de suas técnicas para facilitar o aprendizado do aluno e ter melhor rendimento nos estudos

às 15h21
Tutora, Jadieli Sansão Elias
Tutora, Jadieli Sansão Elias
Compartilhe:

O isolamento social reforçou o costume de realizar atividades por meio da internet sem precisar sair de casa, inclusive assistir às aulas de forma online sem precisar estar maior parte do tempo na universidade. Em contrapartida, ficar o tempo inteiro em frente ao computador pode ficar cansativo se as aulas não forem atrativas. 

A Educação a Distância (EAD) é conhecida pela economia, comodidade e flexibilidade, mas motivar os alunos a permanecerem engajados e interessados nem sempre é uma tarefa fácil. Para a tutora do polo de Alagoinhas (BA), da Universidade Tiradentes (Unit), Jadieli Sansão Elias, suas aulas se tornam mais atrativas, pois adapta seus conteúdos de forma que os alunos sentem facilidade no processo de aprendizagem, dissolvendo questões norteadoras, fazendo-os questionar e buscarem mais conhecimento. 

“Em uma etapa da minha aula eu permito que o aluno mostre através do que ele achar coerente tudo aquilo que ele conseguiu absorver do conteúdo, transformando em um momento de troca natural. Não precisa ser um seminário, ele simplesmente pode trazer um jogo, fazer uma mesa redonda ou até mesmo propor uma aula invertida, onde ele me questiona e cria perguntas para uma interação maior com a sala”, pontua. 

É necessário desenvolver alternativas criativas e inovadoras que permitam os alunos a interagirem da melhor maneira com as metodologias de ensino aplicadas, tendo em vista que eles têm acesso a todas as distrações possíveis em seu alcance. “Então o que torna minha aula atrativa, eu acredito que seja o conjunto de fatores envolvendo a minha preocupação em fazer com que o aluno indague o conteúdo que está aprendendo, e não fazer da aula repetitiva”, destaca a tutora.

Outras maneiras de manter o aluno motivado e engajado

Cada aluno carrega uma característica e dúvidas próprias, por isso, conhecer os alunos e as suas respectivas necessidades de aprendizado é fundamental. A empatia é um aliado indispensável nesse sentido. Ao perceber que pode contar com o apoio do professor tutor, o aluno irá desenvolver mais confiança para externalizar suas dúvidas. 

O ambiente online acaba proporcionando uma infinidade de recursos, é importante aproveitar esses mecanismos e criar espaços atrativos com conteúdos diferenciados e interativos, aquela famigerada aula em que o professor passa horas de frente para a câmera apenas falando não funciona mais. Fazer da aula um ‘jogo’ e ofertar testes, recompensas, ranking e outros elementos de gamificação são ótimas opções.

Recursos de vídeo são essenciais, inseri-los nos explicativos ou que complementam o conteúdo, fazendo com que os alunos comentem sobre o audiovisual e ao mesmo tempo debatam sobre suas opiniões. Outros dois aliados nesse segmento são os podcasts e audiobooks, que tiveram uma crescente durante a pandemia da covid-19. Além de alguns métodos que já são conhecidos, como o uso da plataforma Google Forms para exercícios, apresentações compartilhadas e indicações de leitura.

Leia também: Conheça o projeto que possibilitou melhorias na plataforma Magister

Compartilhe: