V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Ações do Grupo Tiradentes trazem benefício e qualidade de vida aos idosos

População de idosos acima de 60 anos deve mais que dobrar até meados deste século; projetos de extensão incentivam a melhoria da qualidade de vida deste público

às 11h00
Compartilhe:

O primeiro dia do mês de outubro é marcado como o Dia da Pessoa Idosa, lembrando um público que vem crescendo cada vez mais no Brasil: o dos idosos. Segundo dados do Ministério da Saúde, as pessoas acima de 60 anos (idade estipulada pelo Estatuto do Idoso, promulgado em 2003) somam hoje mais de 29,3 milhões, equivalendo a 14,3% da população. 

Estimativas apontam que, por conta do aumento da expectativa de vida, atualmente na média de 75,4 anos, esse número deve crescer e superar o total de crianças e adolescentes projetado para 2030. E em nível mundial, o total de idosos em 2050 deve ser maior que o dobro do atual, chegando a cerca de 2 bilhões. Por isso, é cada vez mais frequente a discussão sobre ações e políticas públicas que promovam o cuidado com a população da “terceira idade”, bem como a promoção do envelhecimento saudável. 

O Grupo Tiradentes contribui com a promoção destas iniciativas, através de projetos e atividades de pesquisa e de extensão universitária, envolvendo professores e estudantes dos cursos da área de saúde e de ciências humanas. O objetivo é garantir uma maior qualidade de vida aos idosos assistidos, bem como capacitar integralmente os estudantes em suas profissões, dentro da filosofia de um contato mais próximo entre a faculdade e a comunidade. 

Sergipe

Um destes projetos é o Programa de Assistência Integral à Melhor Idade (Paimi), da Universidade Tiradentes (Unit Sergipe). Ele foi criado em 1997 para atender aos idosos da comunidade do bairro Farolândia e do Conjunto Augusto Franco, em Aracaju (SE). A cada semana, mais de 50 pessoas idosas reúnem-se para participar de atividades socioculturais, oficinas de arte e acompanhamento de saúde. Estas atividades são promovidas pelos cursos de graduação da Unit Sergipe, através das práticas extensionistas. 

O projeto foi retomado em maio, após uma paralisação de dois anos provocada pela pandemia da Covid-19, e já começou uma programação movimentada, com muitas atividades de apresentações culturais, uma feira de artesanato e atividades alusivas ao Dia do Folclore, Halloween e Dia do Idoso. Seu principal objetivo é propiciar aos idosos o desenvolvimento de suas potencialidades, para que possam assumir seu importante papel na sociedade”.

“Costumo dizer que o Paimi é um antídoto para a depressão. E hoje em dia, a gente sabe que a depressão está aí não só nos idosos. Mas, o Paimi é essa explosão de alegria. O que me impressiona e me deixa feliz é que para elas isso aqui é o Paraíso”, resume a professora Zulnara Mendonça Mota, coordenadora do projeto, definindo a satisfação proporcionada às participantes do projeto. 

Pernambuco

Outro projeto de destaque é o “Desmistificando a Saúde Sexual do Idoso”, desenvolvido por três alunos e um professor de Medicina da Faculdade Tiradentes (Fits Piedade), em Jaboatão dos Guararapes (PE). Ele consiste em atividades semanais de orientação e educação voltadas à saúde sexual dos idosos atendidos pelo Hospital e Policlínica Jaboatão Prazeres, um dos principais da cidade. 

Segundo o aluno José Alves Tenório Neto, um dos responsáveis pelo projeto, ele surgiu da necessidade de identificar as fragilidades referentes ao conhecimento sobre educação sexual na terceira idade, tanto pelos profissionais da saúde quanto pelos idosos. Além disso, apresenta soluções como terapias hormonais e outros tratamentos, para melhorar a vida sexual dos idosos, reduzindo tabus e preconceitos ainda muito presentes em torno dessa faixa etária

“Com a realização deste projeto de extensão, será possível conscientizar e informar a população idosa sobre sua saúde sexual, assunto pouco discutido publicamente. Podendo, através das discussões e dúvidas, reduzir as vulnerabilidades e as negligências referentes à temática, possibilitando uma diminuição nos casos de IST’s nos idosos, e o esclarecimento sobre tratamentos de disfunções e outros problemas sexuais”, explicou José.

Alagoas

Já no Centro Universitário Tiradentes (Unit Alagoas), estudantes dos curso de Fisioterapia fazem atividades semanais de atendimento aos 47 idosos que vivem no Lar Evangélico Pastor Esperidião de Almeida (Abrigo Leal), uma casa de longa permanência que funciona no bairro Vergel do Lago, em Maceió (AL). O projeto de extensão já vinha acontecendo desde 2019 e foi retomado no primeiro semestre de 2022, com aulas práticas dos alunos. 

Duas vezes por semana, as turmas orientadas pela professora Rosimari de Faria Freire, do curso de Fisioterapia, vão ao abrigo para prestarem o atendimento fisioterápico aos idosos atendidos, proporcionando experiências que vão muito além do profissional. “Esse contato dá aos alunos não apenas a visão prática do atendimento profissional, mas também fazem voltar o olhar para a questão social, para a dimensão humana. Os idosos se sentem muito acolhidos com essas visitas”, disse ela, referindo-se aos vínculos de amizade criados entre alunos e idosos. 

E esses vínculos são reforçados com atividades recreativas e de integração, como atividades e passeios em praias, shoppings e pontos turísticos da capital alagoana. As atividades são viabilizadas a partir da parceria entre o próprio abrigo e a coordenação do projeto. 

Asscom | Grupo Tiradentes
com informações do Ministério da Saúde

Compartilhe: