V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Egressa da Unit destaca experiência com a mobilidade acadêmica

Raianne Negreiros, egressa do curso de Enfermagem da Unit, participou do Programa Ciências sem Fronteiras e fez o intercâmbio na Universidad del País Vasco, na Espanha. 

às 11h08
Compartilhe:

 “Sempre fui aquela pessoa que vai em busca das oportunidades e com a mobilidade acadêmica não foi diferente”. A declaração é da egressa do curso de Enfermagem da Universidade Tiradentes Raianne Negreiros que, ainda durante a graduação, cultivava o desejo de estudar em outro país.

“No início do curso, fui monitora da disciplina de Anatomia Humana e conheci o professor Fábio Neves que se tornou inspiração e foi a pessoa que mais me incentivou dentro da universidade a fazer o intercâmbio. Ele havia feito estágio de doutorado justamente no país que eu estava lançando a minha candidatura”, declara.

“Apesar da vontade de realizar intercâmbio, ao avaliar as chances, percebi que era algo distante da minha realidade, porém estava sempre atenta às oportunidades que surgiam e vi o lançamento do último edital do Programa Ciência sem Fronteiras (CNPq). Com isso, percebi que cumpria todos os requisitos necessários e com a bolsa seria possível a realização do intercâmbio”, complementa.

O destino escolhido por Raianne foi a Universidad Del País Vasco, considerada a oitava melhor universidade da Espanha.

“Realizar o intercâmbio foi o momento de despertar a consciência para as infindáveis oportunidades da vida. De Sergipe não tinha sido selecionado ninguém da Enfermagem para esse país e, do Brasil, também não houve nenhum selecionado para a universidade, então à Espanha completamente sozinha”.

Para a enfermeira, a vivência fez com que buscasse explorar o máximo de experiências que eram oferecidas.

“Pude realizar 500 horas de práticas hospitalares no hospital universitário da Universidad Del País Vasco, desenvolvi diversas habilidades e competências necessárias ao desempenho com excelência da minha profissão, tendo em vista que estava ainda finalizando tão somente o 5º período, também tive a oportunidade de conhecer dez países europeus e, com isso, conhecer diferentes culturas, diferentes modos de viver e diferentes percepções de mundo”, destaca.

“Isso despertou em mim o desejo de estar sempre viajando e descobrindo os diversos mundos existentes, assim como o interesse de desenvolver o idioma adquirido. Voltei fluente e decidi cursar uma nova graduação concomitante à Enfermagem, agora em Letras”, acrescenta.

Formada desde 2018, Raianne também ingressou na Pós-graduação em Gestão em Saúde para Enfermeiros pela Faculdade Israelita de Ciências da Saúde Albert Einstein.

“Oportunidades diversas foram surgindo como pacientes particulares e entrevistas em hospitais privados, porém precisei escolher entre manter a outra graduação ou iniciar no mercado de trabalho enquanto enfermeira. Descobri uma nova paixão que é a docência, mas o sonho de ser enfermeira se encontra vivíssimo”.

No final do ano passado, a egressa deu entrada no processo de validação do diploma na Espanha.

“Aguardo ansiosamente pelo dia que poderei exercer a minha profissão também em outro país. Ter feito o intercâmbio, sem dúvidas, será de fundamental importância ao avaliarem o meu currículo para a validação”.

“Essa experiência me rendeu diversos frutos, entre eles a capacidade de pensar fora da caixa e seguir meus planos, em busca de novas possibilidades de crescimento, sem deixar de lado todo o aprendizado e ensinamentos que espero, muito em breve, aplicá-los no exercício da profissão”, finaliza Raianne.

 

Leia também:

Mobilidade Acadêmica Internacional para o aprendizado de um segundo idioma

Como fazer mobilidade acadêmica?

Compartilhe: