V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Extensão na área de TI é o caminho para mercado de trabalho

A vivência que os projetos de extensão na área de TI criam, em sua maioria, são as procuradas por recrutadores no mercado de trabalho.

às 21h09
O aplicativo, ainda em fase de desenvolvimento, facilitará o recebimento de doações por instituições (Divulgação/Unit Alagoas)
O aplicativo, ainda em fase de desenvolvimento, facilitará o recebimento de doações por instituições (Divulgação/Unit Alagoas)
Compartilhe:

A Tecnologia da Informação (TI) possui um lugar ativo no dia a dia das pessoas e das organizações, seja por meio de ferramentas ligadas à internet ou pela automação de serviços com a finalidade de ampliar a produtividade. Umas das possibilidades de fomentar o desenvolvimento das tecnologias da informação é por meio da realização de projetos de extensão nas instituições de ensino superior, como faculdades e universidades.

Durante o curso de graduação, os estudantes têm a oportunidade de realizar várias atividades, dentre elas, projetos e cursos de extensão. Segundo o professor Francisco Vital, coordenador pedagógico dos cursos de Ciência da Computação, Engenharia Mecatrônica e Engenharia de Produção da Universidade Tiradentes (Unit Alagoas) esse é o primeiro contato do aluno com uma abordagem mais direcionada à pesquisa.

“A experiência em pesquisa e em projetos aplicados se dá com oportunidades em projetos de extensão. Neles, os alunos poderão errar e aprender, antes de entrar no mercado de trabalho. Além de poder ser acompanhado por um mentor/professor para orientá-lo nesse processo, sendo fundamental no aprendizado”, destaca Francisco.

Quando essa extensão é ligada às tecnologias e a sistemas de informação, ela pode potencializar os resultados na carreira do aluno. “O aluno que participa de projetos que são aplicados em cenários reais, passam a ter vantagem em relação aos demais em submissões de seleções de pós-graduação, vagas de emprego, vagas de estágio e até sua rede de contatos aumenta pelo fato que pessoas interessadas na área de estudo da extensão o procuram”, afirma.

Não se pode deixar de lado que os projetos extensionistas são voltados para oferecer serviços e soluções para a comunidade externa. “A sociedade civil, terá benefícios em poder colaborar com um projeto que servirá de base para a criação de novas soluções de negócios que impactam a todos nós. As aplicações em geral, a exemplo da Ifood e da Netflix, torna a vida mais dinâmica”, observa o professor.

Nerds da Computação

A estudante Maria de Fátima Alves, do 3º período de Ciência da Computação da Unit Alagoas e integrante da equipe Nerds da Computação conta como é a experiência de iniciar o desenvolvimento de um aplicativo que tem o objetivo de ajudar as pessoas. “O foco do nosso trabalho de extensão, o app Doe Agora, é construir uma conexão entre instituições e ferramentas tecnológicas com o intuito de ajudar pessoas que desejam realizar doações do conforto da sua casa”, diz.

A ideia dessa ferramenta digital surgiu ao ser proposto, aos integrantes da equipe durante as aulas de Experiência Extensionista I, criar algo que tivesse utilidade na vida real, além de trabalhar as competências necessárias para ingressar no mercado de TI. “O aplicativo ainda está em fase de desenvolvimento, mas podemos dizer que nesse trabalho é possível exercitar nossas habilidades para lidar com trabalho em equipe, proatividade e organização, pois estas são as mais procuradas entre recrutadores no mercado de trabalho”, explica a estudante.

Maria de Fátima faz questão de convidar os alunos a participarem de forma mais efetiva dos projetos desenvolvidos pela universidade. Recomendo, muito, que outros alunos participem de projetos de extensão e de pesquisa, pois a experiência amplia nossos horizontes para além do que aprendemos em sala de aula. Além de nos ajudar a sermos protagonistas das suas próprias histórias”, ressalta. 

Asscom | Grupo Tiradentes

Compartilhe: