V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Intercâmbio: diferencial no currículo e para vida profissional

Yllana Guimarães conta que rotina durante o intercâmbio contou com atividades acadêmicas e vivências da cultura da Europa

às 22h27
Compartilhe:

Durante um ano, a aluna do curso de Enfermagem da Universidade Tiradentes- unidade Sergipe, Yllana Melo e Silva Guimarães, vivenciou todas as experiências da mobilidade internacional.

“Recebi o aviso do programa de mobilidade pelo magister. Me inscrevi no mesmo dia e participei do intercâmbio em fevereiro de 2020. Não foi muito planejado, mas tive seis meses do dia da inscrição até o dia da viagem para resolver tudo, então foi bem tranquilo” lembra.

De fevereiro de 2020 até fevereiro de 2021, a estudante se dedicou a dois períodos do curso no Instituto Politécnico de Bragança– IPB.

“Escolhi Portugal por conta do idioma, por ser na Europa e poder viajar para outros países ser mais fácil”, revela.

Yllana desembarcou em terras lusitanas com agenda de aulas presenciais, mas um mês após começou a pandemia em Portugal e as aulas foram para o ambiente virtual.

“Como fiz dois períodos, no meu segundo consegui fazer as aulas presenciais pois a pandemia estava controlada no país. Só no final do semestre que tivemos que voltar ao estilo virtual, mas só para fazer as provas porque as aulas conseguimos pegar todas presenciais”, relata.

A rotina durante o intercâmbio contou com atividades acadêmicas e vivências da cultura da Europa.

Eu tive tempo de fazer tudo, estudava bastante, mas também conseguia sair, viajar. Os professores e coordenadores eram bem prestativos e flexíveis, conseguiam encaixar os alunos de mobilidade de acordo com suas necessidades e horários”.

De acordo com Yllana, a experiência adquirida em um intercâmbio é um diferencial no currículo e ponto importante para vida profissional.

“O intercâmbio contribuiu de todas as formas possíveis. Tive uma visão diferente de como é trabalhada a enfermagem em outro país, tanto dentro das salas de aula, como dentro dos hospitais.  Se eu pudesse dar um conselho para quem estiver pensando em ir, é que vá. Eu não trocaria, absolutamente, nada no mundo pela experiência que eu tive. Fiz amigos que vou levar para vida, vivi coisas que vão ficar para sempre na minha memória. É muito difícil explicar, só vivendo para saber. Hoje agradeço a Unit pela oportunidade e por todo apoio que tive enquanto estava em Portugal”, finaliza.

 

Leia também:

Como fazer mobilidade acadêmica?

Mobilidade acadêmica pode ser diferencial na profissão

As vantagens da mobilidade acadêmica internacional virtual

Compartilhe: