V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Mundo gamer: smartphones mudam cenário de trabalho em jogos digitais

O mundo gamer é um mercado promissor, no qual os smartphones têm dado mais impulso ao cenário de trabalho em jogos digitais

às 12h57
Segundo pesquisas de plataformas especializadas em games, 35% dos dispositivos mais usados para jogos digitais são smartphones (Unsplash)
Segundo pesquisas de plataformas especializadas em games, 35% dos dispositivos mais usados para jogos digitais são smartphones (Unsplash)
Compartilhe:

Um mercado vasto, repleto de possibilidades e área promissora para quem atua com tecnologia e busca uma oportunidade. Assim, é o chamado mundo gamer, que segue em constante evolução, e no qual os smartphones têm mudado o cenário de trabalho em jogos digitais. 

Dados internacionais levantados por plataformas especializadas em games apontam que, dentre os dispositivos mais usados para jogar, 35% são os smartphones. Os jogos mais jogados em conexões wireless e smartphones são os jogos sociais (31%), puzzles/jogos de cartas/tabuleiro/game shows (14%) e ação (5%). 

“O que se observa é que o mercado mobile cresce e toma uma frente muito importante na indústria de games, até mesmo dos consoles portáteis. Potencial existe para produzir, facilidade de custos mais acessíveis também. Só é importante ressaltar que, como toda a produção de jogos, vai exigir a mesma dedicação, qualidade e promoção dele para se destacar dos vários que já existem”, destaca o professor Gleudson Júnior, docente do curso de Pós-Graduação em Tecnologia do Centro Universitário Tiradentes (Unit Pernambuco). 

Os desafios de quem trabalha com esse tipo de plataforma são vários, sendo que é preciso pensar no usuário. Mesmo porque a plataforma é diferente e os recursos oferecidos também (como tela touch, acelerômetro). Afinal, os ambientes que o usuário irá jogar são diferentes, desde uma fila de banco até em casa. E o público que joga também é. 

“Para atuar neste segmento é preciso ir além e o conhecimento em tecnologia é apenas o início. É preciso desenvolver diversas habilidades para a construção dos jogos, as quais assegurem o sucesso deles entre o público, que é cada vez mais diverso e exigente”, ressalta o professor. 

Asscom | Grupo Tiradentes 

Compartilhe: