V E S T I B U L A R UNIT
MENU

O impacto dos professores influenciadores na formação dos alunos

Os perfis digitais de professores dão acesso a alunos que, por alguma restrição, não conseguem ter acesso a um conhecimento de qualidade

às 20h10
Com mais de 26 mil seguidores, Luís Vale é um dos professores influenciadores que mostram ser possível trabalhar o conhecimento além da sala de aula (Reprodução)
Com mais de 26 mil seguidores, Luís Vale é um dos professores influenciadores que mostram ser possível trabalhar o conhecimento além da sala de aula (Reprodução)
Compartilhe:

Não há dúvidas que as pessoas estão cada vez mais conectadas, e inclusive alguns profissionais têm se aproveitado dessa super conectividade. Os professores, chamados de influencers, são uma categoria que começou a produzir conteúdo referente a sua área de trabalho, ultrapassando os limites da sala de aula e abrindo novas possibilidades de trabalho. 

O procurador do Estado e professor Luís Vale, do curso de Direito do Centro Universitário Tiradentes (Unit Alagoas), já soma 26,5 mil seguidores no @professorluisvale, seu perfil profissional no Instagram, e revela que as redes sociais podem ser uma ferramenta de apoio para a propagação do conhecimento.

“O ambiente digital é transfronteiriço e, portanto, possibilita a disseminação ampla de ideias, de forma democrática e participativa. Desse modo, através do meu trabalho nas mídias sociais, percebo que o conteúdo produzido reverbera efeitos em muitos alunos e alunas, influenciando, de alguma forma, suas trajetórias de estudo”, explica o professor, ao se considerar um influenciador digital.

Ser influenciador na área da educação pode criar uma via de mão dupla, na qual o que é trabalhado em sala de aula vira conteúdo digital e o conteúdo digital transforma-se em tema a ser trabalhado na universidade.

“As interações e discussões nas redes sociais geram, indiscutivelmente, um ambiente de inteligência coletiva, de tal sorte que é possível coletar muitas ideias para a construção de aulas mais robustas. Ao mesmo tempo, o contato com os alunos em sala de aula é deveras enriquecedor e, nesse laboratório, colhemos experiências didáticas que auxiliem na construção de conteúdo para as redes sociais”, relata o professor.

As redes sociais podem servir de instrumento de inclusão proporcionando o acesso a determinados conhecimentos. “Sabemos que há uma vastidão de alunos que, por restrições financeiras, não possuem acesso a conhecimento de qualidade. Por isso, com o intuito de democratizar o ensino, resolvi escalar o meu trabalho para além dos espaços fisicamente delimitados”, destaca.

Segundo Luís Vale, as ferramentas digitais podem ser usadas para ampliar as possibilidades de aprendizado do aluno. “Elas já são utilizadas com essa finalidade, pois possibilitam um aprendizado ativo, de tal forma que o aluno passa a ser protagonista do processo de ensino-aprendizagem. A título de exemplo, podemos apontar o uso do metaverso como um instrumento de exploração de problemas reais, viabilizando, assim, que o aluno possa construir soluções mais assertivas”, conclui.

Asscom | Grupo Tiradentes

Compartilhe: