V E S T I B U L A R UNIT
MENU

O que esperar do mercado para a Engenharia Mecatrônica em 2022?

As áreas que prometem mais vagas são a indústria 4.0, automação do setor logístico, e pesquisa e desenvolvimento.

às 11h10
O professor do curso de engenharia mecatrônica da Universidade Tiradentes (Unit), Roberto Menezes.
O professor do curso de engenharia mecatrônica da Universidade Tiradentes (Unit), Roberto Menezes.
Compartilhe:

Aos poucos, o mercado está aquecendo com a retomada dos negócios e algumas áreas de tecnologia e automação prometem se destacar ainda em 2022. A automação, principal campo de atuação do engenheiro mecatrônico, continuará a oferecer mais chances de emprego nos próximos anos. Com isso, o mercado requer profissionais criativos, especializados e com conhecimento em língua estrangeira.

Segundo o professor do curso de engenharia mecatrônica da Universidade Tiradentes (Unit), Roberto Menezes, os campos mais promissores são a indústria 4.0, automação do setor logístico, e pesquisa e desenvolvimento. “Mesmo com as instabilidades no setor industrial, as tecnologias associadas à Indústria 4.0 (Internet das Coisas, Big Data, Impressão 3D, 5G, Blockchain, etc…) estão cada vez mais em alta para tornar o setor industrial mais competitivo”, disse.

“Com a alta demanda do comércio online há necessidade de profissionais para conduzir os processos de negócios, automatizar algumas atividades e maximizar a produtividade. Há também um crescimento de profissionais que atuam no desenvolvimento e projeto de novos equipamentos e tecnologias para otimizar processos, e melhorar sistemas existentes”, acrescentou.

Da mesma forma, a pesquisa e o desenvolvimento nos campos da robótica, manutenção (corretiva, preventiva e preditiva), gestão de projetos, e automação e controle de processos serão áreas promissoras.

Com essas oportunidades, profissionais com diversas qualificações poderão se beneficiar. “Mas, para se destacar em 2022 deve possuir habilidades relevantes, como inovação e criatividade, além de possuir especializações e certificações. Outro destaque é a proficiência em outras línguas. Esse diferencial abre um leque de possibilidades para os profissionais que também desejam trabalhar remotamente para empresas fora do Brasil”, enfatizou o professor.

Graduação

O curso de Engenharia Mecatrônica da Unit possui uma grade curricular que contribui para a formação de profissionais qualificados através da prática experimentada durante todo o curso. “A todo momento os alunos e alunas são expostos a situações em que podem se deparar na vida profissional e são incentivados pelos professores a pesquisarem tópicos mais atuais. Essa ação faz com que o estudante seja capaz de juntar o conceito mais clássico com um conceito mais moderno”, explicou Roberto.

“A universidade promove um acompanhamento do estudante desde o seu primeiro dia de aula até a sua formação. Logo nos primeiros períodos ele terá acesso aos laboratórios e participará de eventos com a presença de profissionais da área. Além disso, a universidade promove um ambiente de inovação, o Innovation Center, que conta periodicamente com atividades de imersão para explorar a criatividade do estudante. A universidade também conta com parcerias com outras instituições nacionais e internacionais promovendo diversos cursos com certificação”, concluiu.

 

Leia também: Segundo idioma pode ser considerado um diferencial para o mercado de trabalho

Compartilhe: