V E S T I B U L A R UNIT
MENU

A versatilidade e a importância do profissional de Educação Física

Com aulas remotas, profissionais de Educação Física também tiveram que se reinventar durante a pandemia

às 14h05
Uso de câmeras, computadores e plataformas digitais foi o aliado do profissional para incentivar os alunos a manterem a atividade física (Unsplash)
Uso de câmeras, computadores e plataformas digitais foi o aliado do profissional para incentivar os alunos a manterem a atividade física (Unsplash)
Compartilhe:

Assim como tantos outros, os profissionais de Educação Física tiveram que se reinventar para se adaptar ao momento de isolamento social desencadeado com o início da pandemia de Covid-19. Com o fechamento das academias, os educadores físicos encontraram na tecnologia os meios de seguirem com suas atividades, ministrando aulas remotas, mantendo assim seus alunos e a renda financeira.

“Agora, neste momento que estamos vivendo, foi preciso que os profissionais se reinventassem, e mais do que nunca ficou comprovado que a atividade física é imprescindível para a manutenção da saúde. É necessário estar bem condicionado, com boa capacidade respiratória e não estar obeso. E, aliado a isso, o professor de educação física, tornou-se um instrumento fundamental“, observou o coordenador do Unit Esportes, professor Walter Thiessen. 

Em meio a essa necessidade, estão as plataformas digitais, outras importantes aliadas nesse novo processo. O Instagram, Google Meet, Zoom e YouTube são as mais utilizadas pelos professores para dar aulas ao vivo, gravadas e fazer lives. “Foram as ferramentas encontradas para desenvolverem o trabalho e criar  fonte de renda e de atração de alunos”, frisou Thiessen, lembrando que logo no início da pandemia, quando as pessoas foram orientadas a ficarem em casa, de quarentena, as academias continuaram cobrando a mensalidade, enquanto os professores davam aula no zoom, cada um na sua casa. 

Atualmente, mesmo com as academias abertas, muitos alunos optaram por continuar tendo aula através das plataformas digitais. No entanto, para o coordenador, nada substitui o presencial. “As plataformas digitais foram o grande diferencial, o Instagram praticamente lotou de educadores físicos, dando aula, mas isso foi uma tendência daquele momento. Na instrução presencial, o profissional tem como observar a frequência cardíaca do aluno e orientar sobre a execução correta do exercício físico”, ressaltou.  

Asscom | Grupo Tiradentes 

Compartilhe: