V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Pandemia intensifica a busca por uma alimentação saudável

Para a professora Luana Cercato, aumentaram as discussões referentes ao poder que o estilo de vida saudável tem no fortalecimento do sistema imunológico.

às 14h47
Compartilhe:

A pandemia do novo coronavírus fez muita gente correr contra o tempo e buscar novos hábitos e um estilo de vida mais saudável, com o intuito de melhorar cada vez mais a qualidade de vida. 

“Com a pandemia da Covid-19, aumentaram muito as discussões referentes ao poder que o estilo de vida saudável, incluindo a alimentação, tem no fortalecimento do sistema imunológico. Por esse motivo, apesar de a população ainda optar por preparações mais práticas, a busca por alimentos mais nutritivos vem aumentando. O que se tem observado é uma preocupação com a qualidade dessa alimentação”, declara a nutricionista e preceptora de estágio do curso de Nutrição da Unit, doutora Luana Cercato.  

Para a especialista, a tendência é de que essas mudanças continuem pós-pandemia. “Quando mudamos o nosso hábito alimentar, observamos alterações benéficas no organismo como um todo, tanto físicas quanto mentais. O aumento da disposição, qualidade do sono, equilíbrio da função intestinal e até o humor podem ser influenciados pela qualidade da alimentação. Quando essas mudanças na qualidade de vida começam a surgir, o paciente dificilmente quer voltar à rotina anterior”, salienta.  

Luana acredita que a mudança é possível, mas exige motivação interna e esforço por parte do paciente. “O primeiro passo precisa ser dado para que os benefícios comecem a aparecer e, assim, a mudança do hábito aconteça de forma prazerosa”, enfatiza. 

Segundo a preceptora da Unit, o nutricionista também tem um papel fundamental nesse cenário. “Boa parte da população, na busca por uma alimentação mais prática, faz escolhas inadequadas, como por exemplo os alimentos ultraprocessados, ricos em conservantes, corantes, sódio e açúcares. O nutricionista vai orientar de forma individualizada, de acordo com a rotina, as preferências alimentares, a prática de exercícios físicos e a condição de saúde de cada paciente. Dessa forma, a mudança para um hábito mais saudável se torna mais fácil”, destaca.

“Mudar o hábito alimentar requer uma reeducação alimentar, ou seja, estudar os alimentos, a presença ou ausência dos nutrientes/compostos bioativos, saber fazer trocas inteligentes e, para isso, um nutricionista é essencial”, acrescenta. 

De acordo com a nutricionista, a chave da manutenção de uma alimentação saudável é a organização. “Ter uma rotina alimentar que te traga prazer é essencial nesse processo de manutenção. Descubra, junto com seu nutricionista, quais alimentos fazem bem para seu corpo, sua mente e seu emocional”, comenta.  

“Manter um hábito alimentar saudável significa que a sua regra é o consumo de alimentos nutricionalmente ricos, mas nessa regra podemos, sim, ter as exceções, como a pizza do domingo ou o brigadeiro do aniversário”, complementa.

 

Confira algumas dicas da nutricionista para manter uma alimentação saudável:

– Evite a falta de alimentos como frutas e oleaginosas na bolsa ou na geladeira.

– Evite comprar alimentos ultraprocessados e congelados, como refrigerantes, salsicha ou lasanhas prontas, por exemplo.

– Deixe algumas porções de preparações prontas congeladas, como arroz, feijão, carne, frango, peixe. 

– Deixe o número de um restaurante com proposta mais saudável na porta da geladeira e na agenda do celular. 

Confira também: Saúde: cogumelos auxiliam na absorção de nutrientes.

Compartilhe: