V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Programa Buddy proporciona apoio a estudantes internacionais

Lazer, auxílio no transporte, na moradia e nas questões burocráticas são parte das atividades do buddy, aluno que acompanha os colegas estrangeiros

às 16h04
Alunos de intercâmbio são recepcionados em café-da-manhã: participantes do Programa Buddy integram os estrangeiros à vida no campus e na cidade (acervo Unit SE)
Alunos de intercâmbio são recepcionados em café-da-manhã: participantes do Programa Buddy integram os estrangeiros à vida no campus e na cidade (acervo Unit SE)
Compartilhe:

O sonho de muitos alunos é fazer um curso em uma universidade internacional. Mas o que fazer quando não se conhece nada na Instituição que irá estudar, nem no país para o qual vai mudar, mesmo que temporariamente? Os alunos incoming do Grupo Tiradentes podem ficar despreocupados, pois terão como buddy (‘colega’, em inglês), um estudante da instituição que o acompanhará o estudante durante todo o período de mobilidade, auxiliando na adaptação dentro da universidade e no cotidiano da vida no Brasil.

Os buddies são extremamente importantes, tanto nas instituições de ensino superior internacionais quanto nas unidades do Grupo Tiradentes. Por saber dessa importância, o GT possui o Programa Buddy, que visa acolher e auxiliar o aluno internacional durante sua transição. 

“Os alunos do Grupo Tiradentes são selecionados para auxiliar, voluntariamente, estudantes internacionais a chegar no Brasil e se adaptar às realidades das unidades do Grupo, seja ela em Sergipe, Alagoas ou Pernambuco. Esse companheirismo os integra e estimula a interculturalidade”, destaca Leonardo Siqueira, coordenador de Relações Internacionais do Centro Universitário Tiradentes (Unit Alagoas)

O programa também proporciona o desenvolvimento de diversas habilidades dos alunos voluntários. “É um intercâmbio, de certa forma, sem precisar sair do país, pois  proporciona o aprendizado ou a prática de um idioma estrangeiro; sem contar que oferece Certificado de Extensão para os envolvidos no projeto, e isso é importante para a vida acadêmica”, explicou o coordenador. 

As atividades que os buddies brasileiros devem realizar são variadas e incluem o acompanhamento em questões cotidianas dentro e fora das instituições do grupo, com orientações práticas em transporte, moradia, vistos e planejamento financeiro; auxílios burocráticos e institucionais; integração nos campi e na vida acadêmica. Além disso, os alunos devem apresentar a cidade aos colegas estrangeiros e integrá-los em atividades de socialização, lazer e turismo.

Os discentes que pretendem ser buddies devem participar de um processo seletivo, mesmo sendo uma ação voluntária. A partir dele, a coordenação de Relações Internacionais da unidade colocará o aluno Tiradentes em contato com o aluno estrangeiro que ele irá acompanhar. As inscrições para o Programa Buddy ficam abertas permanentemente. 

“É uma atividade de grande responsabilidade e importância, e é uma ótima oportunidade para os alunos conhecerem novas culturas e ampliarem suas visões sobre o mundo e suas diferenças ressignificando-as dentro do seu próprio contexto de vida”, conclui Leonardo. 

Asscom | Grupo Tiradentes

Compartilhe: